Noroeste da China tem reincidência de casos de covid-19

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 21 de abril de 2020 as 13:14, por: CdB

Uma província do noroeste da China que está na linha de frente da batalha do país contra o coronavírus relatou nesta terça-feira seus primeiros casos em quase três semanas, todos envolvendo viajantes do exterior.

Por Redação, com Reuters – de Pequim/Xangai

Uma província do noroeste da China que está na linha de frente da batalha do país contra o coronavírus relatou nesta terça-feira seus primeiros casos em quase três semanas, todos envolvendo viajantes do exterior, enquanto as infecções importadas começaram a se estabilizar em outros locais.

Funcionários de aeroporto em Xangai desembarcam suprimentos de avião oriundo da Sérvia
Funcionários de aeroporto em Xangai desembarcam suprimentos de avião oriundo da Sérvia

Como outros países atingidos pela pandemia, a China ordenou restrições rigorosas para recém-chegados, como quarentena obrigatória, além de reduzir os voos internacionais e limitar a entrada de estrangeiros, inclusive viajantes a negócio.

A província de Shaanxi relatou 21 infecções novas do exterior, além de sete casos sem sintomas clínicos, todos eles em viajantes em um voo comercial saído de Moscou rumo a Pequim.

Como resultado da proibição à chegada de voos internacionais a Pequim, o avião da Air China pousou na véspera em Xian, onde o vírus foi detectado por equipes médicas que realizam exames no aeroporto, e confirmado nesta terça-feira.

Todos os infectados eram cidadãos chineses.

As novas infecções

As novas infecções importadas na China continental caíram para quatro casos na segunda-feira, disse a Comissão Nacional de Saúde, o número mais baixo desde 12 de março.

Apesar das restrições, a chegada de casos importados se mostra difícil de prever, mas nos últimos 14 dias cidadãos chineses voltando para casa de ou através da vizinha Rússia representaram a maioria.

Ligada à Rússia por terra e ar, a província de Heilongjiang, no nordeste, tem testemunhado a maior parte das infecções.

Temendo infecções, autoridades da província vizinha de Jilin ordenaram quarentena e três rodadas de exames para pessoas que moraram ou viajaram para as cidades de Harbin ou Mudanjiang, ambas em Heilongjiang, neste mês.

Shenyang, capital da província de Liaoning, também no nordeste, emitiu regras semelhantes para pessoas de qualquer destas cidades na segunda-feira.

Caso em Fushun

Na semana passada, um caso em Fushun, cidade desta província, foi ligado a um caso transmitido localmente em um hospital de Harbin, provocando o temor de um surto crescente.

Na luta contra as infecções através das fronteiras, Xiamen, cidade litorânea do sudeste, ofereceu uma recompensa equivalente a 2.118 dólares por informações cruciais sobre chegadas internacionais ilegais, inclusive por mar.

Os casos confirmados na China continental estão em 82.758, e as mortes chegam a 4.632, informou a Comissão Nacional de Saúde, seis deles infecções locais em Heilongjiang e um em Guangdong, uma província do sul.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *