Olimpíada poupará US$ 283 milhões com medidas de ‘simplificação’

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 7 de outubro de 2020 as 13:42, por: CdB

Os organizadores da Olimpíada de Tóquio remarcada anunciaram nesta quarta-feira que adotarão medidas de redução de custos para economizar o equivalente a US$ 283 milhões enquanto planejam os Jogos do ano que vem.

Por Redação, com Reuters – de Tóquio

Os organizadores da Olimpíada de Tóquio remarcada anunciaram nesta quarta-feira que adotarão medidas de redução de custos para economizar o equivalente a US$ 283 milhões enquanto planejam os Jogos do ano que vem.

O presidente-executivo da Tóquio 2020, Toshiro Muto, disse que haverá mais medidas de corte de gastos
O presidente-executivo da Tóquio 2020, Toshiro Muto, disse que haverá mais medidas de corte de gastos

Em março, o governo japonês e o Comitê Olímpico Internacional (COI) adiaram o evento para 2021 por causa da pandemia de covid-19.

Desde então, o COI disse que prevê gastar US$ 800 milhões com custos adicionais por causa do adiamento, mas os organizadores radicados no Japão têm falado em cifras mais modestas.

Também nesta quarta-feira, membros do comitê organizador da Tóquio 2020 fizeram uma apresentação virtual ao COI na qual delinearam mais de 50 medidas de “simplificação”.

Redução de gastos

Entre elas está a redução de gastos com a aparência dos locais de competição, mudanças nas operações de revezamento da tocha e a redução do envio de equipes de não-atletas a Tóquio.

O presidente-executivo da Tóquio 2020, Toshiro Muto, disse que haverá mais medidas de corte de gastos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *