Operação desarticula quadrilha especializada na compra e venda de remédios roubados

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 20 de janeiro de 2020 as 14:18, por: CdB

Na operação, as equipes estouraram três depósitos de medicamentos em Nilópolis e recuperaram uma carga com milhares de produtos hospitalares.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

Uma quadrilha especializada na compra e venda de medicamentos roubados foi desarticulada, na semana passada, durante uma operação conjunta entre policiais da 57 DP (Nilópolis) e agentes da Delegacia Especializada em Investigação e Repressão ao Furto, Roubo e Desvio de Cargas – DEPATRI – de Minas Gerais. A organização criminosa teria movimentado cerca de R$ 8, 7 milhões entre 2018 e 2019.

Ação conjunta desarticula quadrilha especializada na compra e venda de remédios roubados
Ação conjunta desarticula quadrilha especializada na compra e venda de remédios roubados

Na ação, as equipes estouraram três depósitos de medicamentos em Nilópolis e recuperaram uma carga com milhares de produtos hospitalares.

Seis integrantes da quadrilha foram presos, incluindo um funcionário da prefeitura de Nilópolis, que foi preso em flagrante logo após desviar medicamentos de um dos postos de saúde da cidade.

A quadrilha também é responsável por receptar uma carga avaliada em mais de R$ 7 milhões de remédios para tratamento de câncer, referente a uma carga roubada no estado de Minas Gerais e logo após comercializada no estado do Rio Grande do Sul.

Segundo as investigações, o bando atua com mais de 17 empresas de fachada para revenda de medicamentos, além de realizar a falsificação de notas fiscais para esconder a procedência ilícita dos remédios para posteriormente comercializá-las com clínicas e hospitais públicos e privados em todo o Brasil.

Nilópolis

Entre os presos, há um funcionário da prefeitura de Nilópolis. Ele era responsável por desviar medicamentos da prefeitura de Nilópolis e revendia para empresas privadas envolvidas no esquema criminoso. Ele é outros dois comparsas foram indiciados por peculato e organização criminosa.

Também foram presos outros três membros da quadrilha, funcionários da empresa MEDICAL RIO, e responsáveis por receptar os medicamentos subtraídos e os revender através de notas fiscais falsas nos pregões eletrônicos.

Furtos de veículos

Em um ano de investigações, a 17a DP (São Cristóvão) indiciou 11 integrantes de uma quadrilha que furtava carros na região. Destes, cinco já estão presos por furto qualificado e organização criminosa.

A quadrilha agia com uso de um dispositivo eletrônico para furtar os veículos, que era ligado por um fio ao sistema de ignição eletrônica, dando partida ao veículo. Depois do crime, os veículos eram levados para um desmanche, em São Gonçalo.

De acordo com o delegado titular da 17a DP, Hilton Pinho Alonso, desde que a quadrilha foi desmantelada, com a prisão dos cinco integrantes, não houve mais registro de furto. Ainda segundo o delegado, a quadrilha efetuou aproximadamente 200 furtos.

 Receptação

Agentes da 78ªDP (Fonseca) realizaram, no sábado, o cumprimento de mandado de prisão condenatória de Bruno Ribeiro de Paiva, de 37 anos, pelo crime de receptação.

De acordo com os agentes, Bruno também é investigado pelos crimes de associação criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ou porte ilegal de arma de fogo.

O mandado de prisão foi expedido pelo juízo da 2 Vara Criminal de Niterói e o homem já está à disposição da justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *