Pandemia maltrata o Brasil: já são mais de 6 milhões de infectados

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado sábado, 21 de novembro de 2020 as 13:41, por: CdB

Os números confirmam a tendência de alta registrada nas duas últimas semanas e a taxa de incidência chegou a 2.864,7 a cada 100 mil habitantes.

Por Redação, com Ansa – de Brasília

O Brasil ultrapassou, neste sábado, a marca dos seis milhões de casos de infecção com o coronavírus Sars-CoV-2. Dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), divulgados na véspera, registraram 38.397 contágios nas últimas 24 horas, elevando para 6.020.164 o número total de infectados desde o início da pandemia no país, em março.

A maioria dos casos tem sido observada em moradores de comunidades carentes
A maioria dos casos tem sido observada em moradores de comunidades carentes

Os números confirmam a tendência de alta registrada nas duas últimas semanas e a taxa de incidência chegou a 2.864,7 a cada 100 mil habitantes.

O Estado de São Paulo permanece na liderança dos números totais com 1.200.348 de contaminações. Os paulistas são seguidos por Minas Gerais (393.110), Bahia (382.164) e Rio de Janeiro (336.915). A média móvel dos últimos sete dias está em 29.930.

Falecimentos

Conforme o boletim, foram ainda 552 óbitos, aumentando para 168.163 as vítimas da crise sanitária. A taxa de letalidade no país está em 2,8% e a de mortalidade é de 80,2 pessoas para cada 100 mil habitantes.

Também neste ranking, São Paulo é a que registra o maior número absoluto de falecimentos com 41.179, seguido por Rio de Janeiro (21.938), Minas Gerais (9.688) e Ceará (9.477).

No entanto, a maior taxa de letalidade do país fica com o Rio de Janeiro, que está com 6,5%, seguido por Pernambuco (5,1%). Segundo os dados do Conass, a média móvel dos óbitos nos últimos sete dias está em 554 mortes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *