Papa exorta padres que cometeram abusos a se entregarem

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 21 de dezembro de 2018 as 11:43, por: CdB

Embora não tenha ficado claro de imediato se o papa se referia ao sistema judicial da Igreja ou à Justiça civil, ou a ambas, fontes do Vaticano acreditam que foi a primeira vez que o pontífice fez um apelo tão direto.

Por Redação, com Reuters – da Cidade do Vaticano

O papa Francisco exortou nesta sexta-feira padres que abusaram sexualmente de menores de idade a se entregarem, em um das afirmações mais contundentes do pontífice sobre a crise que assola a Igreja Católica.

Papa Francisco em audiência para ler mensagem de Natal a funcionários do Vaticano

– Àqueles que abusam de menores eu diria isto: convertam-se e se entreguem à Justiça humana, e se preparem para a justiça divina – disse Francisco em sua mensagem de Natal tradicional à Cúria, a administração central do Vaticano.

Embora não tenha ficado claro de imediato se o papa se referia ao sistema judicial da Igreja ou à Justiça civil, ou a ambas, fontes do Vaticano acreditam que foi a primeira vez que o pontífice fez um apelo tão direto.

Mensagem de Natal

Francisco, que já usou sua mensagem de Natal para denunciar casos de corrupção e má administração da Cúria, desta vez se concentrou na crise global de abusos sexuais.

– Que fique claro que, diante destas abominações, a Igreja não poupará esforços para fazer todo o necessário para levar à Justiça todo aquele que tiver cometido tais crimes. A Igreja jamais tentará silenciar ou não encarar seriamente nenhum caso – afirmou.

Ele reconheceu que a Igreja cometeu erros graves no passado, mas prometeu fazer dos “erros passados oportunidades para eliminar este flagelo” tanto da instituição quanto da sociedade em geral.

– É inegável que no passado alguns, por irresponsabilidade, descrença, falta de preparo, inexperiência ou miopia espiritual e humana trataram muitos casos sem a seriedade e a prontidão devidas. Isso jamais deve acontecer novamente. Esta é a escolha e a decisão de toda a Igreja.

Francisco convocou os chefes de cerca de 110 conferências nacionais de bispos católicos e dezenas de especialistas e líderes de ordens religiosas ao Vaticano para uma reunião extraordinária dedicada aos abusos sexuais entre os dias 21 e 24 de fevereiro.

As vítimas de abusos esperam que o encontro finalmente produza uma diretriz clara para responsabilizar os próprios bispos caso não lidem adequadamente com casos de abuso em suas regiões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *