Parlamentar do 5-Estrelas nega que Itália tenha planos para deixar União Europeia

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019 as 13:44, por: CdB

Os rendimentos dos bônus italianos se movimentaram mais cedo nesta sexta-feira devido a comentários de Claudio Borghi, parlamentar da Liga, parceiro do 5-Estrelas na coalizão governista, de que a Itália terá de deixar a União Europeia.

Por Redação, com Reuters – de Roma/Dublin

A Itália não tem planos para sair da União Europeia e as pessoas deveriam deixar de lançar este tipo de declaração no ar para evitar afetar os mercados financeiros, disse um importante parlamentar do Movimento 5-Estrelas nesta sexta-feira.

Plenário da câmara baixa do Parlamento italiano

– Não temos nenhuma intenção de sair da UE, e por esta razão seria melhor evitar fazer comentários que coloquem em risco a confiança dos investidores – disse Francesco D’Uva, líder do 5-Estrelas na câmara baixa do Parlamento italiano, em comunicado.

Os rendimentos dos bônus italianos se movimentaram mais cedo nesta sexta-feira devido a comentários de Claudio Borghi, parlamentar da Liga, parceiro do 5-Estrelas na coalizão governista, de que a Itália terá de deixar a União Europeia a não ser que a próxima eleição para o Parlamento Europeu mostre uma guinada decisiva a favor de partidos populistas.

Prorrogação do Brexit

Qualquer pedido britânico para prolongar as negociações do Brexit seria recebido com uma resposta generosa da União Européia, desde que o plano fosse apresentado, e um limite natural para esse pedido seria o fim de junho, disse o ministro das Relações Exteriores da Irlanda nesta sexta-feira.

– Se houver um pedido de prorrogação do Artigo 50 vindo de Londres e houver um plano a ser seguido em termos de uma estratégia para tentar concluir essas discussões, acho que haveria uma resposta bastante generosa a isso – disse Simon Coveney em um evento sobre o Brexit em Dublin.

– Com os aspectos práticos em torno das eleições europeias e o estabelecimento de uma nova Comissão Europeia… existe uma extensão natural até o final de junho, mas isso é uma questão para a primeiro-ministra britânica e o Parlamento britânico.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *