Parlamento aprova lei que busca bloquear Brexit sem acordo

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 6 de setembro de 2019 as 14:26, por: CdB

A câmara alta do Parlamento britânico aprovou nesta sexta-feira um projeto de lei que visa bloquear um Brexit sem acordo no final de outubro.

Por Redação, com Reuters – de Londres

A câmara alta do Parlamento britânico aprovou nesta sexta-feira um projeto de lei que visa bloquear um Brexit sem acordo no final de outubro, forçando o primeiro-ministro, Boris Johnson, a adiar a saída do Reino Unido da União Europeia.

Manifestantes contra o Brexit protestam do lado de fora do Parlamento britânico

A legislação, que exige que Johnson solicite uma prorrogação de três meses da permanência do Reino Unido na UE se o Parlamento não aprovar um acordo ou consentir em sair do bloco sem acordo até 19 de outubro, deverá ser sancionada pela rainha Elizabeth na segunda-feira.

A Câmara dos Lordes aprovou o projeto sem votação formal em sua fase final.

Johnson chamou a proposta de “projeto de lei de rendição” e disse que atrapalhou suas negociações sobre o Brexit com a UE, removendo a ameaça de sair sem acordo. Na quinta-feira, ele disse que preferia estar “morto em uma vala” a adiar a saída do Reino Unido da UE.

Ele expulsou 21 parlamentares do grupo parlamentar do Partido Conservador por atuarem com partidos da oposição na Câmara dos Comuns na aprovação da legislação contra o desejo do governo.

Johnson diz que o Reino Unido agora deve realizar uma eleição nacional em 15 de outubro para permitir que os eleitores decidam quem eles querem negociar a saída britânica da UE em uma cúpula em Bruxelas no final daquela semana.

Oposição

Até agora, os partidos de oposição rejeitaram seu pedido de eleição, o que exigiria o apoio de dois terços dos 650 parlamentares da Câmara Baixa, dizendo que não estão dispostos a deixá-lo ditar o momento de tal votação.

O Partido Trabalhista disse inicialmente que apoiaria uma eleição uma vez que o projeto de lei para impedir um Brexit sem acordo no final de outubro se tornasse lei, mas agora diz que quer ver o adiamento do Brexit garantido antes que uma eleição seja realizada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *