Paulo Guedes fala em implantar uma nova CPMF

Arquivado em: Negócios, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 9 de setembro de 2019 as 14:41, por: CdB

Na reportagem, o ministro da Economia disse que o governo fará uma “transformação sistêmica”

Por Redação, com Agências de Notícias – do Rio de Janeiro

O ministro da Economia, Paulo Guedes, em entrevista ao jornal Valor Econômico desta segunda-feira, adiantou o desejo de privatizar toda as estatais e falou sobre a retomada da CPMF que levará o nome de Imposto sobre Transações Financeiras. Segundo ele, o imposto poderá arrecadar até R$ 150 bilhões por ano. Guedes afirmou que o governo irá “desindexar, desvincular e desobrigar todas as despesas de todos os entes federativos”.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, falou em desinvestir e desmobilizar ativos públicos

– Eu quero privatizar todas as empresas estatais – afirmou o ministro.

Na reportagem, o ministro disse que o governo fará uma “transformação sistêmica” e que o o eixo dessa transformação é “desinvestir e desmobilizar ativos públicos”. Guedes avisou que já existe uma lista das empresas públicas a serem alienadas pelo governo.

Bolsonaro falou sobre a CPMF

No dia 22 de agosto, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que não pretende recriar a CPMF, após fala do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o assunto na véspera, mas, ao mesmo tempo, afirmou que ouvirá a opinião do auxiliar sobre o assunto e que está aberto a conversar a respeito.

– Vou ouvir a opinião dele (Guedes). Se desburocratizar muita coisa, diminuir esse cipoal de impostos, uma burocracia enorme, eu estou disposto a conversar. Não pretendo, falei que não pretendo recriar a CPMF – disse.

– O que ele (Guedes) complementou? A sociedade que tome uma decisão a esse respeito. Foi o que ele falou – completou.

Na quarta-feira, Guedes disse que a classe política terá que decidir se apoiará ideia do governo que deve ser proposta ao Congresso de desonerar a folha de pagamento em troca da implantação de um imposto sobre transações financeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *