Peru elege Congresso dividido com inclinação para centro-direita

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 27 de janeiro de 2020 as 14:50, por: CdB

A nova legislatura substitui a dissolvida em setembro, após uma longa batalha entre o presidente Martín Vizcarra e os parlamentares, no âmbito de uma campanha do governo de combate à corrupção.

Por Redação, com Reuters – de Lima

Os peruanos elegeram um Congresso sem liderança clara e dividido entre 10 partidos, no domingo, sendo que uma sigla de centro-direita ganhou a maioria dos assentos, com 24 de um total de 130, segundo uma contagem de votos da Ipsos divulgada pela mídia local.

Mulher passa por lista de candidatos de eleição parlamentar em Lima, no Peru
Mulher passa por lista de candidatos de eleição parlamentar em Lima, no Peru

O resultado é um golpe para o Força Popular, partido de oposição de direita liderado por Keiko Fujimori, que perdeu o controle do Congresso e conquistou menos de 10% dos assentos, mesmo com a maioria dos eleitores apoiando partidos conservadores.

A diminuição da popularidade do partido pode significar problemas para suas chances na próxima eleição presidencial do Peru, em 2021.

A nova legislatura

A nova legislatura substitui a dissolvida em setembro, após uma longa batalha entre o presidente Martín Vizcarra e os parlamentares, no âmbito de uma campanha do governo de combate à corrupção.

O novo equilíbrio de poder poderia dar a Vizcarra uma nova chance de impulsionar seu pacote de reformas anticorrupção, o qual a maioria da oposição no Congresso se opõe. Mas a legislatura também pode ficar presa num impasse.

Vizcarra não tem representação partidária no Congresso, mas partidos centrais e de esquerda geralmente apoiam sua agenda.

A eleição especial

A eleição especial foi lançada no ano passado, quando Vizcarra usou uma disposição constitucional controversa para fechar o Congresso, depois que foi repetidamente barrado para confirmar seus planos. A medida foi considerada legítima pelo tribunal superior do Peru este mês.

O novo Congresso terá vida curta e será substituído por uma legislatura padrão de cinco anos em 2021, quando o Peru também celebrará 200 anos de independência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *