Pesquisa detecta queda na produção de grãos deste ano

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 13 de novembro de 2019 as 15:19, por: CdB

A safra de café do Brasil de 2019, já colhida, foi estimada nesta quarta-feira em 50 milhões de sacas de 60 kg, redução de 0,5% ante a projeção do mês anterior, de acordo com levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Por Redação, com ABr – de São Paulo

 

A primeira estimativa para a safra nacional de grãos do ano que vem indica queda de 1% na produção. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), serão colhidas 238,5 milhões de toneladas, o que corresponde a uma diferença de 2,3 milhões de toneladas em relação ao ano anterior.

A safra de café registrou pequena queda, segundo pesquisa realizada no campo, diretamente na lavoura
A safra de café registrou pequena queda, segundo pesquisa realizada no campo, diretamente na lavoura

É a segunda maior estimativa da série histórica iniciada em 1975, atrás apenas de 2017, com 240,6 milhões. De acordo com o IBGE, a redução tem como causa uma produção menor prevista para o milho (-7,5%). Para a soja, espera-se um crescimento de 4,7%.

Três dos cinco produtos de maior peso também devem ter menor produção: o algodão herbáceo (-0,1%), o feijão 1ª safra (-1,5%) e o milho 1ª safra (-1,2%). As estimativas apontam perspectivas melhores para a soja, com o crescimento de 4,7%. Outro que deve ter variação positiva é o arroz (1,6%).

Área

Com relação à área plantada, os dados são positivos para o algodão herbáceo em caroço, que pode ter crescimento de 4,4% no espaço atual atual, que é de 1,7 milhão de hectares.
Conforme o IBGE, as chuvas mais abundante e regulares nas principais regiões produtoras do Mato Grosso e da Bahia beneficiaram as lavouras, que alcançaram produtividade elevada (4 234 kg/ha) neste ano.

“Para  2020, as incertezas quanto ao clima estão reduzindo a estimativa do rendimento médio”, informa o instituto.

O prognóstico para a soja é de elevação de 0,8% da área plantada e para o milho, de 0,4%. As reduções ficarão por conta da área do feijão primeira safra (-0,3%) e do arroz (-0,9%).

Feijão

A primeira estimativa da produção de feijão para a safra 2020 indica a produção de 2,8 milhões de toneladas, o que representa recuo de 7,0% em relação à safra de 2019. Segundo o IBGE, a primeira safra deve produzir 1,3 milhão de toneladas; a segunda safra, 1,1 milhão de toneladas e a terceira safra, 461,9 mil toneladas.

O IBGE informou ainda que, como o plantio e a colheita da segunda e terceira safra de feijão vão ocorrer em 2020, as estimativas de produção podem ter grandes alterações nos próximos prognósticos.

Café

A safra de café do Brasil de 2019, já colhida, foi estimada nesta quarta-feira em 50 milhões de sacas de 60 kg, redução de 0,5% ante a projeção do mês anterior, de acordo com levantamento divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com 2018, ano de alta do ciclo bianual do café arábica, a produção em 2019 teve queda de 16,5%, segundo o IBGE. Para o arábica, a produção estimada foi de 34,8 milhões de sacas de 60 kg, declínio de 0,8% em relação ao mês anterior.

No Espírito Santo, as estimativas declinaram 8,7% em decorrência da queda de 8,5% no rendimento médio, explicou o instituto. A área plantada e a área a ser colhida declinaram 0,1%, acrescentou o IBGE em relatório.

Para o café conilon, a produção do Brasil foi estimada 15,2 milhões de sacas de 60 kg, alta de 0,1% em relação ao mês anterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *