PF e Receita fazem operação contra fraudes fiscais

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 28 de setembro de 2018 as 12:51, por: CdB

A denúncia começou a ser apurado em junho de 2016. Durante as investigações, descobriu-se que o grupo criminoso oferecia os créditos tributários à empresas.

Por Redação, com ABr – de Brasília

Cerca de 130 policiais federais foram mobilizados nesta sexta-feira para cumprir 16 mandados de prisão preventiva e 33 de busca e apreensão na Operação Fake Money (dinheiro falso), que visa desmontar um esquema de desvio de recursos públicos estimados em mais de R$ 5 bilhões.

PF e Receita fazem operação contra fraudes fiscais em três Estados

A operação, que mobiliza 74 auditores fiscais da Receita Federal, foi deflagrada nas cidades paulistas de Ribeirão Preto, Araraquara, Descalvado, São José do Rio Preto, Mirassolândia, Osasco, Barueri e São Paulo; e em Uberlândia, Minas Gerais, e Curitiba, no Paraná.

De acordo com nota da Polícia Federal (PF), o desvio de recursos públicos era articulado por uma organização criminosa integrada por advogados, empresários e contadores que comercializavam créditos tributários baseados em títulos da dívida pública prescritos ou falsos para empresas compensarem seus débitos no Fisco federal.

A denúncia começou a ser apurado em junho de 2016. Durante as investigações, descobriu-se que o grupo criminoso oferecia os créditos tributários à empresas para que estas os utilizassem como compensação de débitos na Receita Federal. “Para convencer eventuais compradores, os investigados elaboraram uma cartilha contendo informações inverídicas sobre a validade dos créditos, atribuindo falsamente referidas informações à Secretaria do Tesouro Nacional.”

Já foram identificadas 3 mil empresas vítimas do esquema, e as investigações continuam para que sejam identificadas todas as empresas que fizeram compensações com os créditos tributários falsos.

Os acusados de envolvimento nas fraudes poderão responder pelos crimes de estelionato, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *