PM faz operação com 19 mil homens em SP

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 5 de abril de 2019 as 12:09, por: CdB

Foram usadas oito mil viaturas e 11 helicópteros para aumentar a presença ostensiva da polícia e a percepção de segurança da população.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

A Polícia Militar (PM) fez nesta sexta-feira uma grande operação envolvendo 19,5 mil homens em 2 mil pontos em todo o Estado de São Paulo. Foram usadas oito mil viaturas e 11 helicópteros para aumentar a presença ostensiva da polícia e a percepção de segurança da população.

A Polícia Militar (PM) fez nesta sexta-feira uma grande operação envolvendo 19,5 mil homens em 2 mil pontos em todo o Estado de São Paulo

Um balanço com os resultados da sétima Operação São Paulo Mais Seguro, que vem sendo realizada para reduzir os indicadores criminais no estado, deve ser divulgado neste sábado.

Assalto

Na madrugada de quinta-feira, a Polícia Militar matou 11 homens que participavam de uma tentativa de assalto a banco em Guararema, na região metropolitana de São Paulo.

Outros dois foram presos na ação. Segundo a PM, os suspeitos foram mortos durante a perseguição e troca de tiros. Eles haviam explodido duas agências bancárias.

Foram apreendidos oito fuzis, quatro pistolas, duas calibres 12, explosivos, veículos e coletes. Segundo a corporação, seis viaturas foram alvejadas.

Tentativa de assalto em Guararema

A Polícia Militar prendeu nesta sexta-feira mais três pessoas suspeitas de terem participado da tentativa de assalto a duas agências bancárias na cidade de Guararema, região metropolitana de São Paulo.

Pela manhã, um homem foi preso nesta e encaminhado ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). A polícia confirmou a prisão de duas mulheres suspeitas de envolvimento com a quadrilha. Segundo a polícia, elas estariam tentando resgatar ladrões que ainda estão escondidos na mata. Outro homem havia sido preso durante a noite, também por participação no assalto.

Em coletiva, o coronel Álvaro Camilo, secretário-executivo da Polícia Militar de São Paulo, afirmou ontem que a quadrilha era formada por entre 20 a 25 pessoas. Onze deles morreram e, até este momento, considerando as prisões feitas na manhã desta sexta-feirea, seis deles foram presos – quatro com participação direta no assalto, segundo a polícia.

A tentativa de assalto, de acordo com o coronel, ocorreu por volta das 3h da manhã de quinta-feira. O setor de inteligência da polícia já havia identificado que uma quadrilha poderia agir na região e, por determinação do secretário de Segurança, o policiamento na área estava reforçado, embora a polícia não soubesse ao certo em que cidade a quadrilha iria agir.

Às 3h da manhã, quando ocorreu a explosão de duas agências bancárias na cidade de Guararema, a força policial foi mobilizada para atender a ocorrência. Segundo o secretário-executivo, ao chegar ao local, a primeira viatura policial foi recebida a tiros, dando sequência ao confronto. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, houve perseguição e troca de tiros em cinco pontos da cidade. Um dos criminosos chegou a fazer uma família refém.

A ação contou com a participação do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (ROTA) e do Comando e Operações Especiais (COE).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *