Polícia prende chilenos acusados de roubo a residência e manter vítimas reféns

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 19 de agosto de 2019 as 13:14, por: CdB

Segundo o delegado, as investigações sobre a atuação da quadrilha tiveram início após um furto em um restaurante no Shopping Leblon.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

Policiais da 14ª DP (Leblon), em ação conjunta com a 19ª DP ( Tijuca ), prenderam seis chilenos acusados de praticar roubos e furtos a residências e a estabelecimentos comerciais em diversos bairros do Rio.

Três criminosos foram autuados por furto qualificado e associação criminosa

A quadrilha é apontada ainda como autora de um assalto a um apartamento no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio, no último sábado, quando uma família foi feita refém.

De acordo com o delegado Antenor Lopes, titular da 14ª DP, os criminosos arrombaram o portão de um prédio na Avenida Genaro de Carvalho e com uma chave de fenda invadiram um imóvel. Eles mantiveram refém uma família, entre eles um bebê de dois meses. As vítimas foram amarradas e os bandidos roubaram dinheiro, jóias, celulares, entre outros pertences.

Ainda segundo o delegado, as investigações sobre a atuação da quadrilha tiveram início após um furto em um restaurante no Shopping Leblon, no dia 12 de agosto. Com base em ações de inteligência e monitoramentos os agentes das duas distritais conseguirem chegar a identificação dos criminosos.

Jocelin Stephanie Serrano Ulhoa, de 36 anos, Priscilla Alexandra Pohl Munhos, de 36, e Victor Manuel Gonzalez Beiza, de 36, foram presos na Avenida Afrânio de Melo Franco, no Leblon. Em um apartamento alugado para temporada na Rua Prado Júnior, em Copacabana, os policiais recuperaram uma bolsa importada furtada no restaurante, além de outros objetos de valor. Em um prédio vizinho foram capturados Diego Alejandro Briceno Salas, 28 anos, Juan Luís Flores Espejo, de 45, e Roberto Andrés Fuentes Manquecoy, de 39. Com eles foram encontrados produtos roubados, além de dinheiro.

Três criminosos foram autuados por furto qualificado e associação criminosa. Os outros três, que estavam com documentos falsos da Venezuela e contaram na delegacia que eram venezuelanos, vão responder por roubo qualificado, associação criminosa e uso de documento falso.

Milícia de Orlando Curicica

Policiais da 44ª Delegacia Policial (DP de Inhaúma) prenderam no sábado, depois de dois meses de investigação, Felipe Raphael de Azevedo Rezende Martins, conhecido como Chell, 34 anos. A informação foi dada neste domingo.

Martins é suspeito de integrar a milícia de Orlando Curicica, que atuava na Zona Oeste da capital Fluminense. Segundo a Secretaria de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, Chell é considerado “homem de guerra” da organização criminosa, uma vez que exercia as ações bélicas da quadrilha.

O delegado Márcio Mendonça, titular da 44ª DP, disse que o uso de inteligência pelos policiais “permitiu que a prisão fosse realizada sem a necessidade de confronto policial”.

Organização criminosa

Contra Martins foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva, expedidos pelo 3ª e 4ª Varas Criminais da Comarca da Capital, respectivamente, pelos crimes de homicídio e organização criminosa. Ele foi detido em uma casa situada em Unamá, no município de Armação dos Búzios, na Região dos Lagos, no estado do Rio de Janeiro.

Segundo a Polícia Civil, Chell estava foragido desde o dia 31 de maio deste ano, quando foi deflagrada a Operação Entourage pela Delegacia de Homicídios da Capital (DH/Capital), em parceria com o Ministério Público do estado (MPRJ).

A Operação Entourage tinha como objetivo desarticular e prender integrantes de uma das maiores milícias da Zona Oeste do Rio, que já foi comandada por Orlando Oliveira de Araújo, o Orlando Curicica, detido em um presídio federal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *