Polícia Federal combate crimes eleitorais no Ceará

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 20 de dezembro de 2018 as 13:22, por: CdB

Segundo a PF, a análise de dados dos telefones e computadores apreendidos na primeira fase da operação comprovou a prática de crimes eleitorais, entre eles, desvio de dinheiro público direcionado à “caixa 2 e outros conexos, para garantir a eleição do candidato”.

Por Redação, com ABr – de Fortaleza

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta quinta-feira a Operação Graham Bell, segunda fase da Operação Voto Livre, que apura denúncia de coação grave sobre servidores públicos para votarem e participarem de campanha eleitoral do um candidato a deputado federal no Ceará.

Operação da PF combate crimes eleitorais no Ceará

Segundo a PF, a análise de dados dos telefones e computadores apreendidos na primeira fase da operação comprovou a prática de crimes eleitorais, entre eles, desvio de dinheiro público direcionado à “caixa 2 e outros conexos, para garantir a eleição do candidato”.

A operação contou com a participação de 78 policiais federais e oito servidores da Controladoria-Geral da União (CGU). Foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão nas cidades de Juazeiro do Norte, Barbalha, Crato, Viçosa do Ceará e em Fortaleza.

As buscas autorizadas pela Justiça Eleitoral foram realizadas na prefeitura e na Secretaria de Meio Ambiente de Juazeiro do Norte, na residência de secretários do município, de empresários, funcionários públicos, empresas e fundações.

Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes eleitorais e de desvio de verbas públicas. A PF não divulgou o nome do candidato a deputado federal beneficiado pelo esquema criminoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *