Polícia realiza operação para prender integrantes de torcida organizada no Rio

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 1 de novembro de 2019 as 12:23, por: CdB

Policiais civis do Rio de Janeiro deflagraram nesta sexta-feira, a primeira fase da operação “Hooligans”, que visa prender integrantes de torcidas organizadas que participam de espancamento de rivais.

Por Redação, com ACS e ABr – de Rio de Janeiro

Policiais civis do Rio de Janeiro deflagraram nesta sexta-feira, a primeira fase da operação “Hooligans”, que visa prender integrantes de torcidas organizadas que participam de espancamento de rivais em Duque de Caxias.

Polícia Civil realiza “Operação Hooligans” para prender integrantes de torcida organizada que participaram de espancamento de torcedores rivais
Polícia Civil realiza “Operação Hooligans” para prender integrantes de torcida organizada que participaram de espancamento de torcedores rivais

Foram presos Edson Costa Ferreira, vulgo Edinho e Tiago Silva Batista, vulgo Alemão. Os dois possuem mandado de prisão expedido pela 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias por tentativa de homicídio.

De acordo com as investigações Edinho e Alemão fazem parte de uma torcida organizada do Flamengo e foram responsáveis por espancar torcedores rivais em um posto de gasolina em Duque de Caxias na noite do dia 16 de outubro.

As imagens com as agressões viralizaram nas redes sociais. Um dos torcedores do Vasco, que foi ferido a pauladas, ainda está internado em estado grave.

Policiais tiveram acesso o vídeo exibido nas redes sociais e, através de um trabalho de inteligência, conseguiram identificar dois dos agressores. As investigações vão prosseguir no intuito de identificar os demais integrantes do bando que praticou as agressões.

PM apreende fuzis escondidos em poste

A Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro informou, na quinta-feira, que houve confronto entre policiais e traficantes em uma operação contra o tráfico de drogas na Comunidade da Serrinha, em Madureira, Zona Norte da cidade.

Segundo a corporação, na chegada das equipes do 9º batalhão da Polícia Militar (Rocha Miranda), os criminosos atiraram contra os militares e houve confronto. Apesar da intensa troca de tiros, ninguém ficou ferido e não houve prisões. P

Em nota e em vídeo, a assessoria da PM mostrou que três fuzis automáticos foram encontrados dentro de um poste de energia elétrica, no alto da Serrinha. Para retirar o armamento de dentro da estrutura de concreto do poste, os militares usaram uma picareta.

A Polícia Militar informou também que, desde o início do ano, a corporação já apreendeu 432 fuzis em poder do crime organizado, número muito superior ao de todo o ano passado, quando foram apreendidos 330 armas.

– O expressivo número de apreensões é resultado das ações permanentes da Polícia Militar, mas sinaliza o desafio de conter o tráfico internacional de armas – disse o secretário de Estado da Polícia Militar, coronel Rogério Figueiredo. O coronel lembrou que praticamente todos os fuzis apreendidos foram fabricados em países do Hemisfério Norte.

Apreensão nas rodovias

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu desde o início do ano mais de 20 toneladas de entorpecentes nas rodovias federais de acesso ao Rio. De acordo com balanço da PRF, a maior parte das drogas foi encontrada em fundos falsos de veículos e as drogas foram apreendidas em várias rotas alternativas usadas pelos traficantes para entrar no estado, tentando fugir das operações policiais.

A PRF informou que, com o reforço no policiamento nas principais rodovias federais do Rio, o volume total de entorpecentes apreendidos neste ano em relação a 2018 aumentou mais de 66%. A utilização de cães farejadores e o aumento das ações de inteligência resultaram no acréscimo das ocorrências.

Em 2019, entre janeiro e outubro, foram apreendidas 19,4 toneladas de maconha, 810 quilos de cocaína, 88 quilos de crack, 12 quilos de haxixe, 62 quilos de skunk, além de 39 litros de lança-perfume. No mesmo período do ano anterior, foram apreendidas 10,5 toneladas de maconha, 1,8 tonelada de cocaína; 9 quilos de crack; 11 quilos de haxixe; e dois litros de lança-perfume.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *