Polícia faz operação para prender traficantes que cometem roubos no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 8 de novembro de 2019 as 12:29, por: CdB

A investigação demonstrou que, além do tráfico de drogas armado, a organização criminosa também fomentava a prática de roubos de cargas.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

Policiais da 62ª DP (Imbariê) realizaram, nesta sexta-feira, a “Operação Cerberus” nas comunidades Santa Lúcia, Rodrigues Alves e Parada Angélica, em Duque de Caxias.

Polícia Civil faz operação para prender traficantes que cometem roubos
Polícia Civil faz operação para prender traficantes que cometem roubos

A ação contou com o apoio de cerca de 300 agentes de diversas delegacias do DGPB (Departamento Geral de Polícia da Baixada), DGPE (Departamento Geral de Polícia Especializada), DGPC (Departamento Geral de Polícia da Capital), DGPI (Departamento Geral de Polícia do Interior) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core).

A investigação demonstrou que, além do tráfico de drogas armado, a organização criminosa também fomentava a prática de roubos de cargas, roubos de veículos, roubos a estabelecimentos comerciais, a coletivos e a transeuntes, sempre com a finalidade de aumentar o lucro e permitir a continuidade dos domínios das diversas favelas situadas no município de Duque de Caxias, bem como a expensão territorial de atuação da facção criminosa “Comando Vermelho”.

O trabalho de inteligência realizado evidenciou a estratégia do tráfico de drogas no roubo de cargas com esquemas elaborados de distribuição, uma vez que a região investigada é rota de várias transportadoras.

Até o momento 23 pessoas foram presas e dois homens morreram em confronto sendo apreendida uma pistola e drogas.

Preso líder de quadrilha

Policiais da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados prenderam na quinta-feira Franz Dias Costa, em Cabo Frio, na Região dos Lagos, apontado como líder da organização criminosa acusada de praticar furto de petróleo e derivados dos dutos da Transpetro, no norte fluminense.

A prisão faz parte da Operação Sete Capitães desencadeada pela delegacia especializada há dois dias. Na primeira fase da operação, cinco integrantes da quadrilha foram presos.

De acordo com as investigações, que tiveram início há 10 meses, os criminosos localizavam os dutos de petróleo bruto e faziam uma derivação clandestina [chamada trepanação] por onde desviavam o produto. A polícia apurou que o petróleo furtado era enviado em caminhões-tanque com capacidade de 50 mil litros para municípios do estado do Paraná.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *