Policia do Rio faz operação para prender quadrilha que fraudava licitações

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 12 de novembro de 2019 as 12:06, por: CdB

As investigações, do Departamento Geral de Combate à Corrupção e a Lavagem de Dinheiro, começaram com base em informações colhidas pela Controladoria-Geral do Estado.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Agentes da Policia Civil e do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) cumpriram nesta terça-feira seis mandados de prisão temporária e 15 de busca e apreensão contra acusados de desviarem mais de R$ 10 milhões de um contrato para compra de papel para a Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão, em maio de 2016. Até agora, quatro pessoas foram presas e mais de R$ 35 mil apreendidos.

Policia Civil faz operação para prender quadrilha que fraudava licitações
Policia Civil faz operação para prender quadrilha que fraudava licitações

As investigações, do Departamento Geral de Combate à Corrupção e a Lavagem de Dinheiro, começaram com base em informações colhidas pela Controladoria-Geral do Estado de que duas empresas estavam fraudando as licitações.

Os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal Especializada do Crime Organizado, do Tribunal de Justiça do Rio, e estão sendo cumpridos nos municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caixas, Angra dos Reis, Araruama e Santa Maria Madalena.

Roubo

Policiais da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM de Nova Iguaçu) prenderam, na segunda-feira, no bairro Botafogo, em Nova Iguaçu, Valmir Caetano Soares de 41 anos,, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pela justiça, pelo crime de roubo.

De acordo com os agentes, Valmir não ofereceu resistência durante a sua captura.

O preso foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da justiça.

Vítima inocente

A comunidade de Barreira do Vasco, no Rio de Janeiro, amanheceu de luto, no sábado. Moradores denunciaram que a polícia do governo de Wilson Witzel fez mais uma vítima inocente, com vários tiros na cabeça.

Francisco Laércio Lima, de 26 anos, era garçom em um bar na Lapa, Centro do Rio, foi baleado por volta das 6h, quando chegava em casa. As fotos e vídeos do corpo estendido no chão têm circulado nas redes sociais por comunicadores de favelas, como Rene Silva, do Voz da Comunidade.

— Laércio trabalhava num bar da Lapa, mas levou dois tiros na cabeça ao chegar do trabalho por volta de 7h da manhã na favela Barreira do Vasco, em São Cristóvão, Zona Norte do Rio. Video envido por moradores da região — informou Rene.

A PM, em nota, disse que abriu um inquérito administrativo para apurar as denúncias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *