Polícia de SP decide não indiciar Neymar por estupro

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 30 de julho de 2019 as 12:58, por: CdB

 

Delegada conclui inquérito e não encontra indícios de que o atacante cometeu algum crime. Ministério Público tem 15 dias para oferecer denúncia, pedir arquivamento ou novas diligências.

Por Redação, com DW e Reuters – de São Paulo, Seul e Paris

A Polícia Civil de São Paulo informou nesta terça-feira que recomendou o não indiciamento do atacante Neymar no caso em que uma modelo o acusou de estupro.

Neymar nega acusação e diz que relação sexual foi consentida

O relatório de investigação segue agora para o Ministério Público, que tem 15 dias para oferecer denúncia (acusação formal), pedir arquivamento ou novas diligências.

As conclusões do MP e da Polícia Civil devem, então, ser consideradas na decisão final da juíza da Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Região Sul 2.

O inquérito policial havia sido aberto  com base em boletim de ocorrência registrado por Najila em 31 de maio. A delegada Juliana Lopes Bussacos tinha 30 dias para a conclusão do inquérito, mas pediu prorrogação do prazo em 1° de julho.

A delegada agendou entrevista coletiva para falar sobre o caso nesta terça-feira. Najila Trindade disse aos investigadores que conheceu Neymar numa rede social e que, depois de mensagens trocadas, o jogador a convidou para visitá-lo em Paris, pagando passagem e hotel. Ela chegou na capital francesa dia 15 de maio, e o jogador esteve no quarto dela.

No depoimento, a modelo afirmou que o atleta a agrediu e a estuprou depois de rejeitar o pedido dela de que usasse camisinha. Neymar afirmou em vídeo divulgado na Internet, que o ato sexual foi consentido. Ele contou à polícia que usou camisinha e a jogou no vaso sanitário em seguida. afirmou que caiu em uma armadilha

Um dia depois, o jogador visitou Najila novamente no hotel e foi agredido pela modelo. O encontro foi gravado pelo celular dela, e parte do vídeo foi divulgada, viralizando nas redes sociais.

Logo depois da revelação das acusações, o atacante Neymar afirmou que caiu em uma armadilha.

– Quem me conhece sabe do meu caráter, da minha índole. Sabe que eu jamais faria uma coisa desse tipo – disse o jogador. “O que aconteceu em um dia foi uma relação entre um homem e uma mulher, dentro de quatro paredes, algo que acontece com todo casal.”

Ausência de Cristiano Ronaldo

Torcedores de futebol da Coreia do Sul recorreram aos tribunais em busca de indenização pelo fato de o atacante Cristiano Ronaldo ter se ausentado de um amistoso durante a turnê de pré-temporada da Juventus em Seul na semana passada.

Ronaldo havia sido contratado para jogar ao menos 45 minutos contra o K League All Stars, segundo a empresa organizadora do evento, The Fasta Inc, mas acabou não participando do jogo ocorrido em um estádio lotado.

Uma comunidade virtual se formou no portal sul-coreano Naver para protestar contra a ausência de Ronaldo, e dois membros procuraram o advogado Kim Min-ki para entrarem com uma ação civil contra os organizadores da partida.

– Muitos compraram ingressos para ver Ronaldo. A The Fasta divulgou que a empresa tinha um acordo com a Juventus que estipulava que Ronaldo jogaria ao menos 45 minutos e que Ronaldo iria a um evento de assinatura de autógrafos com torcedores – disse Kim à agência inglesa de notícias Reuters.

Telefonemas da Reuters à The Fasta não tiveram resposta, e dirigentes da Juventus não responderam de imediato a pedidos de comentário.

A ação civil pede uma indenização de 70 mil wons (US$ 59) por ingresso, 1 mil wons pela taxa de comissão de ingressos e 1 milhão de wons (US$ 847) para cada torcedor pela “angústia mental”.

PSG fecha contratação de senegalês

O Paris Saint-Germain contratou Idrissa Gueye, meio-campista do Everton, e assinou contrato de quatro anos com o jogador senegalês, informou o campeão francês nesta terça-feira.

O jogador de 29 anos da seleção do Senegal trocou o Aston Villa pelo Everton em 2016 e disputou 108 partidas com o clube de Merseyside. Ele passou cinco anos no Lille antes de se mudar para a Inglaterra, conquistando a liga francesa e a Copa da França em 2011.

Os detalhes financeiros do acordo não foram divulgados, mas a mídia britânica noticiou anteriormente que o PSG pagaria cerca de US$ 36,49 milhões pelo jogador.

– Estou imensamente orgulhoso de assinar com o Paris Saint Germain – disse Gueye em um comunicado publicado no site do PSG. “Quis dar um novo ímpeto à minha carreira me unindo ao Paris Saint Germain, um dos projetos esportivos mais estruturados e ambiciosos da Europa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *