Prefeitura inicia mutirão de serviços na Zona Oeste

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 19 de agosto de 2019 as 13:31, por: CdB

Ao longo dessa semana, as ruas vão receber recapeamento asfáltico, limpeza de galerias de esgotos e águas pluviais.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, acompanhou na manhã desta segunda-feira, o início de um mutirão envolvendo diversas secretarias e órgãos municipais,  que vai beneficiar pelo menos 12 mil moradores da localidade Jardim Bangu, em Bangu, na Zona Oeste.

Prefeitura inicia mutirão de serviços no Jardim Bangu

A maioria deles é servidor público e reside em três condomínios: conjuntos habitacionais Jornalista João Saldanha, Edson Fernandes Pinto e Roque Barbosa, com cerca de quatro mil casas e apartamentos.

Ao longo dessa semana, as ruas vão receber recapeamento asfáltico, limpeza de galerias de esgotos e águas pluviais, troca de luminárias, reforma de praças, reconstrução de calçadas, poda de árvores, retirada de entulhos, reforço na sinalização, entre outros serviços. Os conjuntos existem desde 1991.

– Estamos tratando de uma série de demandas aqui no Jardim Bangu, que foram relatadas à nossa Central 1746 e também aqui na comunidade. Vamos cuidar da parte da rede pluvial e de esgoto, das calçadas, dos buracos nas ruas. Vamos trocar lâmpadas que estão queimadas, pintar faixas de pedestre. A partir de hoje, serão vários dias com todos os órgãos da Prefeitura: Comlurb, Conservação, CET-Rio, Riourbe, Rio-Águas, Rioluz, todos eles no Jardim Bangu para a gente fazer um choque de ordem aqui – disse Crivella, que informou também que técnicos da Fazenda irão à comunidade resolver problemas dos moradores com relação ao IPTU.

A comerciante Lídia Souza, de 55 anos, moradora da Rua do Pêssego, comemorou a chegada dos serviços.

– Nós procuramos fazer nossa parte, cuidando da frente das nossas casas, mas precisávamos mesmo de uma espécie de força-tarefa. Há muitas árvores para serem podadas e bueiros a serem desentupidos, por exemplo – justificou Lídia.

A notícia de construção de uma ciclovia na Rua Roque Barbosa, a principal do bairro, também foi elogiada, assim como a reconstrução de calçadas.

Oficina contra práticas de violência

O setor de Divisão de Vigilância em Saúde promove a Oficina Núcleo de Prevenção das Violências, na próxima quinta-feira, das 13h às 17h. O evento acontece na Coordenadoria Geral de Atenção Primária da Área de Planejamento 2.2, na Tijuca.

A ação tem como objetivo sensibilizar, treinar e apoiar os profissionais de saúde da rede e parceiros, em relação ao cuidado e o suporte de vítimas de violência interpessoal e autoprovocada.

A oficina

A oficina irá proporcionar orientações aos médicos, técnicos, enfermeiros e demais profissionais de áreas que trabalham diariamente diante de problemas de violência. O evento tem a estimativa de público entre 40 e 50 pessoas. Diante disso, o limite de inscritos por área programática é de quatro profissionais.

As atividades irão explicar como é necessário agir diante de indivíduos que sofreram diversas formas de violência. Entre elas, se destacam as agressões físicas, verbais e sexuais. Assim também, muitos são vítimas de problemas psicológicos motivados pelo assédio moral e atos discriminatórios. Isso provoca, inclusive, atitudes violentas contra si mesmo, como o suicídio, por exemplo.

A assistente social Márcia Martins é responsável pela realização do núcleo de prevenção. As clínicas da família Pedro Ernesto, Recanto Trovador, Odalea Firmo Dutra e os centros municipais de saúde Nicola Albano, Carlos Figueiredo Filho, Nilza Rosa, Casa Branca, Heitor Beltrão, Maria Augusta Estrela e Hélio Pellegrino lidam direta e indiretamente com o tema que a oficina aborda. Essas unidades fazem parte da Área de Planejamento 2.2, que abrange a Grande Tijuca.

Setores

Outros setores que estão relacionados com os assuntos tratados também podem participar. Entre eles, estão a Divisão de Ações de Programas da Saúde (DAPS) e os centros de Referência da Assistência Social Itamar Franco, Rosne Cunha e Tijuca. Também podem se inscrever os profissionais que trabalham em unidades parceiras, como os hospitais universitários Gaffrée e Guinle, Pedro Ernesto e o Hospital Federal do Andaraí. Da mesma forma, os especialistas do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas Mané Garrincha (CAPSad) e do CAPS UERJ.

Podem participar ainda a 2° Coordenadoria de Assistência Social e Direitos Humanos (CASDH), a 3ª Promotoria de Justiça de Proteção a Pessoa Idosa e da Pessoa Deficiente e o Conselho Tutelar. Do mesmo modo, a Coordenação Regional de Educação (CRE) e profissionais da saúde que apoiam a rede municipal estão convidados para estarem presentes na oficina.

Os interessados devem realizar as inscrições até o dia 20 de agosto pelo e-mail [email protected] A Oficina de Capacitação Núcleo de Promoção da Solidariedade e Prevenção das Violências e Grupos Articuladores Regionais acontecerá no dia 22 de agosto, das 13h às 17h, no 6º andar da CAP 2.2, localizada na Rua Conde de Bonfim, 764, Tijuca, Zona Norte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *