Presidência do Uruguai será decidida em segundo turno

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 28 de outubro de 2019 as 10:18, por: CdB

De acordo com as regras eleitorais do Uruguai, quando nenhum candidato obtém mais de 50% dos votos no primeiro turno, os dois com maior vantagem voltam a se enfrentar no último domingo de novembro.

Por Redação, com Reuters e ABr – de Montevidéu

A centro-esquerda que governa o Uruguai há mais de 14 anos terá de enfrentar seus oponentes conservadores em um segundo turno para definir a Presidência do país após a eleição de domingo não apresentar resultados conclusivos.

Uruguaios vão às ruas de Montevidéu após resultado levar eleição para segundo turno
Uruguaios vão às ruas de Montevidéu após resultado levar eleição para segundo turno

Horas depois do fim da votação, com 27% das urnas apuradas, de acordo com o Tribunal Eleitoral, a Frente Ampla tinha 36% dos votos, o Partido Nacional, 35% e o Partido Colorado, 15%.

O próprio candidato da Frente Ampla, Daniel Martínez, reconheceu o segundo turno contra seu oponente do Partido Nacional, Luis Lacalle Pou.

– Parabenizo quem será meu oponente no segundo turno – disse ele em discurso.

De acordo com as regras eleitorais do Uruguai, quando nenhum candidato obtém mais de 50% dos votos no primeiro turno, os dois com maior vantagem voltam a se enfrentar no último domingo de novembro.

Cerca de 2,7 milhões de uruguaios foram às urnas para eleger um presidente e seu vice-presidente, além de renovar completamente as duas Câmaras do Legislativo.

Gestões anteriores

Martínez retoma as três gestões anteriores de caráter progressista da Frente Ampla e baseia sua proposta no aprofundamento de um modelo de desenvolvimento econômico com inclusão social.

Como oposição, Lacalle agora será líder de uma coalizão conservadora que poderia desbancar a Frente Ampla após uma série de administrações que se iniciaram em 2005.

Em seu discurso após as eleições, Lacalle se ofereceu para liderar uma “frente multicolorida, liderada pelo Partido Nacional” no segundo turno e disse que “há um campo fértil para acordos” com os outros grupos políticos.

O líder do Partido Colorado, Ernesto Talvi, anunciou no domingo seu apoio a Lacalle.

– O Uruguai precisa de uma mudança, convidamos nossos eleitores a apoiar Lacalle Pou, faremos campanha por sua candidatura – disse Talvi.

Pepe Mujica

O ex-presidente do Uruguai, José Mujica, mais conhecido como Pepe Mujica, foi eleito senador. Ele havia renunciado ao cargo no Senado ano passado, quando justificou que “estava cansado da longa viagem” e se afastaria “antes de morrer de velho”.

Nas eleições gerais no Uruguai, ocorridas no domingo, os cidadãos votaram para presidente e vice, deputados e senadores.

Ao decidir voltar para a política, Mujica decidiu se candidatar pelo Movimiento de Participación Popular (MPP), que faz parte da coalizão de esquerda Frente Ampla. O partido vai disputar a presidência em segundo turno, tendo à frente o candidato Daniel Martínez.

Após votar, Mujica disse que deve voltar às ruas para fazer campanha para Martínez, na disputa do segundo turno. A coalizão da qual Mujica e Martínez fazem parte está há 15 anos no poder.

Os candidatos que ficaram em terceiro e quarto lugar nas votações, Ernesto Talvi (Partido Colorado) e Guido Maníni Ríos (Partido Cabildo Abierto), receberam, respectivamente, 12,1% e 10,7% dos votos. Ambos anunciaram que apoiarão Lacalle Pou no segundo turno.

Congresso

O Uruguai tem 19 departamentos. A votação de ontem deixou clara a polarização no país. A Frente Ampla, coalizão de esquerda, obteve maioria em 9 departamentos, enquanto o Partido Nacional, de direita, também venceu em 9. O Partido Colorado obteve maioria em 1 departamento.

Com essa divisão, nenhum partido conseguirá a maioria parlamentar no próximo governo e terão de negociar a aprovação das leis. Foram renovados 30 assentos no Senado e 99 na Câmara.

A Frente Ampla elegeu 13 senadores e 41 deputados. O Partido Nacional elegeu 10 senadores e 31 deputados. O Partido Colorado conquistou 4 vagas para o Senado e 13 para a Câmara. O partido Cabildo Abierto, fundado este ano, conquistou 3 vagas para o Senado e 11 para a Câmara dos Deputados. O Partido Independente e o Partido da Gente conquistaram, cada um, um assento na Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *