Procuradoria-Geral de Nova York investiga projetos de Trump

Arquivado em: América do Norte, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 12 de março de 2019 as 10:45, por: CdB

Controlados pelos democratas, o Comitê de Inteligência e o Comitê de Serviços Financeiros do Congresso estão vasculhando as finanças do presidente republicano e seus negócios, inclusive suas ligações com o Deutsche, uma das maiores instituições financeiras do mundo.

Por Redação, com Reuters – de Nova York

A Procuradoria-Geral de Nova York está analisando os laços entre o Deutsche Bank e o Investors Bank e vários projetos da Organização Trump, noticiou o New York Times na noite de segunda-feira.

Presidente dos EUA, Donald Trump, em Washington

Ainda na noite de segunda-feira a Procuradoria-Geral emitiu intimações aos bancos, o que cria uma linha de investigação adicional sobre os negócios do Deutsche Bank com Trump, disse o jornal, citando uma fonte não revelada.

Controlados pelos democratas, o Comitê de Inteligência e o Comitê de Serviços Financeiros do Congresso estão vasculhando as finanças do presidente republicano e seus negócios, inclusive suas ligações com o Deutsche, uma das maiores instituições financeiras do mundo.

O Deutsche Bank emprestou centenas de milhões de dólares à Organização Trump para empreendimentos imobiliários e é um dos poucos grandes credores que forneceram grande volume de crédito a Trump depois de uma série de falências em seus negócios de hotéis e cassinos durante os anos 1990.

O NYT disse que o novo inquérito civil sobre o Deutsche foi motivado pelo depoimento do ex-advogado pessoal de Trump, Michael Cohen, ao Congresso.

Cohen afirmou que Trump exagerou o valor declarado de seus bens em informes financeiros. O ex-advogado entregou cópias de informes que disse terem sido fornecidas pelo Deutsche.

O Investors Bank foi intimado a entregar registros relacionados ao Trump Park Avenue, um projeto que apoiou, segundo o NYT.

Nem a Procuradoria-Geral de Nova York nem representantes de Trump estavam disponíveis para comentar na manhã desta terça-feira, e não foi possível contatar representantes do Investors Bank de imediato.

Um porta-voz do Deutsche Bank em Frankfurt não quis comentar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *