Proliferação de coronavírus pode prejudicar Tóquio-2020

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 5 de fevereiro de 2020 as 12:14, por: CdB

Autoridades japonesas, incluindo o primeiro-ministro, Shinzo Abe, disseram que o governo trabalhará duro para minimizar todo e qualquer impacto do surto de vírus na Olimpíada, que começa em 24 de julho.

Por Redação, com Reuters  e ABr – de Pequim/Genebra

A proliferação de um novo coronavírus pode jogar “água fria no ímpeto crescente dos Jogos de 2020”, disse o presidente-executivo do Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio, Toshiro Muto, nesta quarta-feira.

Presidente-executivo da Tóquio-2020, Toshiro Muto, durante reunião do Comitê Olímpico Internacional em Lima
Presidente-executivo da Tóquio-2020, Toshiro Muto, durante reunião do Comitê Olímpico Internacional em Lima

– Estou seriamente preocupado… espero que isso seja resolvido o mais cedo possível – disse Muto durante uma reunião com os organizadores dos Jogos Paralímpicos em Tóquio.

Autoridades japonesas, incluindo o primeiro-ministro, Shinzo Abe, disseram que o governo trabalhará duro para minimizar todo e qualquer impacto do surto de vírus na Olimpíada, que começa em 24 de julho.

O saldo de mortes do vírus

O saldo de mortes do vírus semelhante à gripe, que teve origem na cidade central chinesa de Wuhan, já passou de 490. Duas empresas aéreas dos Estados Unidos suspenderam voos para Hong Kong depois da primeira morte no local, e 10 casos foram confirmados em um navio de cruzeiro japonês em quarentena.

Vacinas contra o vírus provavelmente não estarão prontas até o início da Olimpíada de Verão de Tóquio, disse anteriormente à Reuters um professor que analisou os riscos de segurança antes dos Jogos, acrescentando que espera haver tempo suficiente para preparar defesas.

Saburo Kawabuchi, chefe da vila olímpica dos Jogos de 2020, disse torcer para que o evento prossiga tranquilamente e livre do vírus.

Alerta

Separadamente, a Agência de Esportes do Japão começou a examinar o impacto do vírus nos preparativos dos atletas para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, noticiou a emissora NHK.

Vários eventos classificatórios, como os de badminton e boxe, foram adiados por causa da epidemia.

Pré-Olímpico de Basquete

A seleção brasileira feminina de basquete deixa Belgrado (Sérvia) na terça rumo à Bourges (França), onde estreia quinta-feira no Pré-Olímpico Mundial. A competição dará vagas em Tóquio 2020 para as três equipes primeiras colocadas.

Na segunda-feira , no último amistoso antes do torneio na França, as brasileiras perderam para a seleção da Sérvia, bronze na Rio 2016, pelo placar de 73 a 58, em jogo fechado à imprensa e ao público.

Boa parte da equipe brasileira, comandada pelo técnico espanhol José Neto, chegou a Belgrado (Sérvia) na semana passada para finalizar a preparação com foco no Pré-Olímpico. A última jogadora a se juntar ao elenco foi a pivô Erika de Souza, de 37 anos, que chegou domingo à Belgrado, após defender seu time, IDK Gipuzkoa, na Liga Espanhola, no sábado.

No Pré-Olímpico de Bourges, quatro países vão lutar por três vagas olímpicas. Nesta quinta-feira, a seleção faz a primeira partida contra contra Porto Rico, às 14h (horário de Brasília). Nos últimos dois confrontos o retrospecto é melhor para as brasileiras. Em agosto passado, a seleção bateu Porto Rico nas semifinais do Pan de Lima (64 a 58) e, em seguida, conquistou o ouro pan-americano ao derrotar na final as norte-americanas (79 a 73). Em setembro, a equipe de Porto Rico foi massacrada pelo Brasil na Copa América: 95 a 66.

Já nos jogos seguintes, o Brasil terá parada dura: o segundo confronto será contra a França, quinta colocada no último Mundial, em 2018. No último duelo do torneio, as brasileiras vão encarar as australianas, atuais vice-campeãs mundiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *