Rio de Janeiro bloqueia mais sete pontos da cidade

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 13 de maio de 2020 as 13:55, por: CdB

A prefeitura do Rio de Janeiro iniciou nesta quarta-feira o bloqueio parcial de mais sete pontos da cidade. Com isso, sobem para 13 as áreas que terão restrições à circulação de veículos e pedestres, para evitar a expansão do novo coronavírus.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A prefeitura do Rio de Janeiro iniciou nesta quarta-feira o bloqueio parcial de mais sete pontos da cidade. Com isso, sobem para 13 as áreas que terão restrições à circulação de veículos e pedestres, para evitar a expansão do novo coronavírus, que provoca a covid-19. Essas regiões ficarão cercadas por grades pelo menos até o próximo dia 18.

Sobem para 13 áreas com restrição à circulação de veículos e pedestres
Sobem para 13 áreas com restrição à circulação de veículos e pedestres

O acesso será permitido apenas a moradores, além de funcionários e clientes de mercados, farmácias e agências bancárias. O controle será feito por guardas municipais e policiais militares.

Há uma semana, a prefeitura bloqueou o calçadão de Campo Grande. Dias depois, foi a vez do calçadão de Bangu. Na terça-feira a prefeitura bloqueou os centros comerciais de Madureira, Santa Cruz, Grajaú e Cascadura. Nesta manhã, foram bloqueadas a avenida Dias da Cruz, no Méier, a região central da avenida Sargento de Milícias, na Pavuna, e o entorno da Praça Saens Peña, na Tijuca.

À tarde foram bloqueadas regiões nos centros comerciais de Freguesia, Taquara, Guaratiba e Realengo.

Respiradores

Para a tarde desta quarta-feira, está prevista a chegada do segundo voo da Latam que traz respiradores e outros aparelhos médicos usados no combate à covid-19. Ontem, o primeiro voo trouxe o primeiro dos seis carregamentos que importam da China 160 toneladas de equipamentos de saúde.

Entre os produtos comprados da China estão ventiladores mecânicos, máscaras e monitores, entre outros materiais que serão utilizados no combate à doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *