Rio entrega mais 150 autonomias a taxistas

Arquivado em: Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 27 de junho de 2019 as 14:42, por: CdB

As novas autonomias representam a reposição de metade da quantidade das que foram cassadas recentemente por falta de vistoria dos veículos.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, entregou mais 150 autonomias para taxistas no Palácio da Cidade, nesta. As novas autonomias representam a reposição de metade da quantidade das que foram cassadas recentemente por falta de vistoria dos veículos. As demais aguardam o desfecho do processo administrativo e serão entregues em outra oportunidade. Ao todo, a gestão atual já entregou 1.450 autonomias. Crivella disse que sabe dos sacrifícios da categoria, por já ter pertencido a ela por dois anos quando jovem.

O taxista Pacífico José de Barros, de 60 anos, não conteve o choro ao falar da autonomia que ganhou

– Eu respeito muito vocês. Às vezes as pessoas não veem a luta de vocês, mas Deus vê.  É uma luta constante. Me lembro de uma vez que furou o pneu do táxi que eu dirigia com três passageiros dentro. Tive que trocar o pneu sob chuva e nenhum dos passageiros desceu para ajudar. Então, eu sei o que vocês enfrentam. Mas nós estamos no caminho certo, precisamos insistir, temos forças para trabalhar e colher bons frutos. Eu fui taxista, pagava diária, eu sei o quanto é duro pagar diária. Tenho certeza que essa autonomia vai ajudar a vocês. Nós vamos nos reerguer, vamos vencer essa crise. Tenham fé em Deus! O que a gente planta, a gente colhe.

Os beneficiados são auxiliares (homens e mulheres) com maior tempo de serviço como taxista. Em média, os motoristas aguardam há 20 anos na fila para receber o benefício.

Decreto

Seguindo o estabelecido em decreto, do total de 150 autonomias entregues nesta quinta-feira, 10% são reservadas a motoristas com deficiência, 10% a mulheres e outros 10% a motoristas que tenham pessoas com deficiência como dependentes econômicos. Os taxistas com deficiência precisam apresentar, posteriormente, documentação que comprove sua condição.

Oséias Madeira, coordenador de Táxis da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), adiantou que a meta do governo Municipal é conceder pelo menos 150 autonomias, em média, todo mês, até novembro.

– Pode ser que esse número aumente.  Estamos trabalhando para isso – garantiu Oséias.

A secretária de Transportes, Vírgínia Salerno, se emocionou ao se dirigir aos taxistas.

– Hoje é um dia muito feliz porque estamos distribuindo 150 autonomias, e vocês sabem que isso tem um significado extremamente importante. A Prefeitura já entregou 1.450 autonomias, isso é inédito, histórico. Motivo de muita alegria e comemoração – comentou Virgínia.

Os taxistas Sérgio Moreira e Lilian Gomes de Moura agradeceram ao  prefeito em nome dos colegas.

– Chorei copiosamente ao receber a notícia dessas autonomias. É um tesouro para nossas famílias – comparou Sérgio.

– O decreto do prefeito Marcelo Crivella nos permitiu estar aqui hoje (no Palácio da Cidade). Chegou o momento da nossa redenção na profissão – completou Lilian.

Pacífico José de Barros, de 60 anos, não conteve o choro ao falar da autonomia que ganhou.

– Acabou a escravidão. Só nós sabemos como é duro, cruel, ter que trabalhar até 18 horas por dia, para ter que pagar R$ 140,00 ao permissionário e rezar para levar pelo menos de R$ 10,00 a R$ 20,00 para casa. Agora posso realizar meu sonho de comprar um carro e tocar minha profissão sozinho – justificou Pacífico, que mora no Rocha e depende do táxi para sustentar também a esposa e um filho universitário de 22 anos.

Falta de autonomia

A taxista Carla Moreno de Brito, de 42 anos, do Rio Comprido, mãe de duas filhos, de 7 e 15 anos, disse que a falta de autonomia a obriga a trabalhar também em sua outra função, a de técnica em enfermagem.

– Estava esperando ansiosa, quando recebi telefonema no domingo passado, da Secretaria Municipal de Transporte ( SMTR), comunicando esse verdadeiro presente para minha vida. Achei até que fosse uma pegadinha, pois não esperava que tinha gente da prefeitura trabalhando em pleno domingo – afirmou Carla.

Para André Leal, 38 anos, e Luiz Fernandes Gonzaga, 55, líderes do movimento ‘Liberacão, Autonomia Já!”, as concessões de permissões é a coroação de uma luta de 16 anos.

– Muitos dos 300 companheiros do movimento, chegaram a perder as esperanças antes dessa justa conquista, mas Crivella está transformando nosso esforço em vitória – resumiu André.

Vagner Monteiro, do Sindicato dos Taxistas Autônomos (STAM-RJ) ressaltou que a autonomia faz os taxistas terem mais dignidade na profissão.

Riscos de acidentes

– Mais que isso: reduz, inclusive, riscos de acidentes com mortos e feridos envolvendo os profissionais e passageiros, já que os taxistas passam a trabalhar menos e ganhar mais, com mais atenção ao trânsito, sem a necessidade de tanto desgaste para pagar patrões. Em décadas, só o governo Marcelo Crivella passou a dar realmente atenção para nossa categoria. Só o prefeito atual tem ouvido os apelos desesperados dos cerca de 20 mil taxistas que ainda clamam por autonomia. Aos poucos, a prefeitura está, finalmente, avançando nesse sentido – disse Vagner.

Presidente da Câmara dos Vereadores, Jorge Felipe frisou que o momento é de comemoração para a classe.

– É um prazer muito grande estar aqui acompanhando essa merecida festa, esse reconhecimento do poder público, para uma gloriosa categoria de trabalhadores, escravos de diárias, que agora vão se livrar dessas algemas –  afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *