Rodrigo Maia desmistifica Moro: ‘Todos podem ser fiscalizados’

Arquivado em: Brasil, Últimas Notícias
Publicado sábado, 4 de julho de 2020 as 13:59, por: CdB

O parlamentar fez referência à declaração de Dallagnol, após o procurador afirmar que, “com o desembarque do ex-ministro Sergio Moro da parte da Justiça, passou a interessar ao governo e aos seus aliados a desconstrução do ex-ministro Sergio Moro e da Lava Jato.

Por Redação – de Brasília

Presidente da Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) destacou, na manhã deste sábado, pelas redes sociais, que o procurador Deltan Dallagnol não deixa dúvidas quanto a Operação Lava Jato ser um movimento político. Segundo o parlamentar, alguns segmentos da sociedade se julgam “acima de Deus”.

Maia confirma que tramitação de uma nova CPMF, na Câmara, encontrará uma série de dificuldades
Maia não vê qualquer obstáculo legal para o questionamento das ações realizadas no âmbito da Operação Lava Jato

— Deltan (Dallagonol) deixou claro que é um movimento político porque ele disse que as ações contra a Lava Jato são para prejudicar a candidatura de Moro em 2022 — disse Maia.

Punir

O parlamentar fez referência à declaração de Dallagnol, após o procurador afirmar que, “com o desembarque do ex-ministro Sergio Moro da parte da Justiça, passou a interessar ao governo e aos seus aliados a desconstrução do ex-ministro Sergio Moro e da Lava Jato, de que ele é símbolo, pelo receio de que ele venha eventualmente a concorrer em 2022”.

— Tem alguns ambientes no nosso país que acham que estão acima de Deus. Quer dizer: todos podem ser fiscalizados, menos alguns. Nosso Conselho nacional do Ministério Público precisa começar a funcionar, a punir. A constituição do CNMP, como está montado, tem gerado mais impunidade do que qualquer outra coisa — concluiu Maia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *