Sarampo ataca funcionários e hospital suspende atendimento em SP

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 23 de outubro de 2019 as 14:23, por: CdB

Segundo informações do hospital, os 23 funcionários foram afastados e estão recebendo acompanhamento médico.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

O Hospital Amaral Carvalho, na cidade de Jaú, no interior de São Paulo, suspendeu os atendimentos e procedimentos eletivos (não urgentes) depois de 23 funcionários apresentarem sintomas de sarampo. Na última segunda-feira foi confirmado um caso, o que determinou pausa nos atendimentos pelo menos até o dia 28 de outubro.

Sarampo ataca funcionários e hospital suspende atendimento em Jaú
Sarampo ataca funcionários e hospital suspende atendimento em Jaú

De acordo com o hospital, até o momento nenhum paciente apresentou sintomas da doença. Os sintomas começaram a ser percebidos entre os funcionários na semana passada e até sexta-feira já havia suspeita de 15 casos.

Segundo informações do hospital, os 23 funcionários foram afastados e estão recebendo acompanhamento médico. Além disso, foi feito o bloqueio vacinal em todos os que ainda não haviam tomado a vacina contra doença.

O Amaral Carvalho, que tem dois mil funcionários, é referência nacional em tratamento contra o câncer e o maior transplantador de medula óssea do Hemisfério Sul. Esse hospital atende mais de 70 mil pessoas vindas de todo o país.

Balanço

O balanço parcial da campanha nacional contra o sarampo aponta que 88% das crianças entre 1 e 2 anos receberam pelo menos uma dose da vacina contra a doença. Essa faixa etária é utilizada como parâmetro para o acompanhar a cobertura vacinal em todo o país. Neste sábado, em todo o país, foi realizado o Dia D, uma parceria do Ministério da Saúde com as secretarias estaduais e municipais de saúde, que tem como objetivo reforçar a importância da vacinação de crianças de 6 meses a menores de 5 anos. Para esse público, a mobilização continua até o dia 25 de outubro.

As crianças são mais suscetíveis às complicações da doença, que podem evoluir para óbito. Nos últimos 90 dias, foram confirmados 13 mortes pela doença no Brasil, sendo sete (53,8%) em menores de cinco anos de idade, dois (15,4%) na faixa etária de 20 a 39 anos e quatro (30,8%) em adultos maiores de 40 anos.

Ainda de acordo com o último boletim epidemiológico de sarampo, do Ministério da Saúde, o Brasil registrou, nos últimos 90 dias, 6.192 casos confirmados de sarampo, o que corresponde a aumento de 15% em relação ao período de monitoramento anterior. Vinte estados estão na lista de transmissão ativa da doença e 96% dos casos confirmados estão concentrados no estado de São Paulo, em 192 municípios

O Ministério da Saúde distribuirá neste ano 60,2 milhões de doses da vacina tríplice viral, que previne contra sarampo, rubéola e caxumba, representando a maior oferta de vacinas contra o sarampo dos últimos 10 anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *