Seguindo os passos do pai, Mick Schumacher teve que adiar sonho de correr na Fórmula 1

Arquivado em: Fórmula 1, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 26 de outubro de 2020 as 11:41, por: CdB
Filho de Michael Schumacher, Mick lidera na Fórmula 2, seguindo os caminhos do pai
Filho de Michael Schumacher, Mick lidera na Fórmula 2, seguindo os caminhos do pai

O sonho de qualquer piloto automobilístico é conquistar uma vaga em uma das maiores competições do mundo, a Fórmula 1. Na disputa já passaram grandes nomes, muitos consagrados como grande pilotos, como Ayrton Senna, Nelson Piquet, Jim Clark, Emerson Fittipaldi e Michael Schumacher. 

Agora, a nova geração busca seu espaço na Fórmula 1. Mick Schumacher, herdeiro de Michael Schumacher, está próximo de participar pela primeira vez da F1. O piloto, líder da Fórmula 2, estava cotado para pilotar pela Alfa Romeo no Treino Livre 1, no entanto, as condições climáticas impediram que ele corresse no lugar de Antonio Giovinazzi. 

A direção de prova decidiu cancelar tanto o primeiro quanto o segundo treino por conta da neblina que impediria a decolagem do helicóptero médico, em eventual necessidade de transportar algum piloto acidentado. O hospital mais próximo que atende aos requisitos da Federação Internacional de Automobilismo fica a 54 km do autódromo e como as condições de voo entre as duas localidades não permitiam uma viagem de helicóptero, o início da sessão não foi autorizado.

Oportunidade

Com o cancelamento, a estreia de Mick Schumacher na Fórmula 1 pode ocorrer somente no GP de Abu Dhabi, mesmo com algumas competições acontecendo antes. “É uma pena para eles, teria sido uma grande oportunidade aqui de fazer sua estreia na F1. Claro que podemos tentar nos reorganizar nas próximas corridas, mas será muito difícil. Acho que o próximo GP é Portimão, um novo circuito para todos, para a F1, então acho que nossos melhores pilotos vão precisar treinar também”, explicou Mattia Binotto, chefe da Ferrari, para os jornalistas.

“Temos Ímola, que é realizado em dois dias, e depois para a Turquia, novamente novo circuito. E depois é o Bahrein, onde eles têm suas corridas de F2, e para finalizar o campeonato, eles precisam estar focados. Muito provavelmente a próxima oportunidade agora será Abu Dhabi e não antes”, acrescentou Binotto.

Mesmo lamentando não poder ter participado da Fórmula 1, Mick Schumacher agradeceu por ter trabalhado com a equipe e conhecido os bastidores da competição. “Pelo menos tive oportunidade de trabalhar com a equipe, de assistir às reuniões da engenharia e de falar com os mecânicos. Queria aprender mais naquele fim de semana e consegui. Consegui acompanhar o funcionamento da equipe, toda a filosofia por trás de como uma equipe de F1 funciona em um fim de semana de GP”, disse o piloto. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *