Serena vai ao Aberto da França em busca do 24º título de Grand Slam 

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 11 de setembro de 2020 as 14:09, por: CdB

Serena Williams terá apenas duas semanas para se recompor da decepção com a derrota na semifinal do Aberto dos Estados Unidos e retomar sua busca pelo 24o título de Grand Slam nas quadras de saibro da França.

Por Redação, com Reuters – de Nova York

Serena Williams terá apenas duas semanas para se recompor da decepção com a derrota na semifinal do Aberto dos Estados Unidos e retomar sua busca pelo 24o título de Grand Slam nas quadras de saibro da França.

Tenista Serena Williams durante partida do Aberto da Austrália
Tenista Serena Williams durante partida do Aberto da Austrália

A norte-americana permanece um título atrás do recorde histórico de Margaret Court desde que conquistou seu 23o troféu de simples em Grand Slam no Aberto da Austrália em janeiro de 2017.

Serena perdeu quatro finais de Grand Slam desde que voltou ao circuito em 2018 após o nascimento da filha e mais uma vez ficou perto da marca, na quinta-feira, quando foi eliminada por Victoria Azarenka com uma derrota por 1-6, 6-3 e 6-3 na semifinal do Aberto dos EUA.

– Não sei. Quer dizer, é obviamente decepcionante – disse Serena aos repórteres, antes de confirmar que participaria do Aberto da França.

– Ao mesmo tempo, fiz o que pude hoje. Sinto que outras vezes estive perto e poderia ter feito melhor. Hoje senti que dei muito.

Muitos especialistas afirmam que o tempo está se esgotando para que ela conquiste um Grand Slam novamente. A tenista completará 39 anos pouco antes da estreia em Paris, em uma superfície menos confortável, onde a norte-americana conquistou seu terceiro e último título em 2015.

Questionada sobre como a sequência de derrotas afetam seu moral enquanto ela se esforça para se tornar a jogadora de maior sucesso, Serena Williams disse: “Eu não sei. Eu só … eu não sei. Não pensei sobre isso, na verdade.”

Azarenka supera desafios 

O retorno de Victoria Azarenka ao topo foi uma longa estrada cheia de contratempos e desafios, mas ela se recuperou e agora está de volta a uma final de Grand Slam após uma ausência de sete anos.

A tenista de 31 anos perdeu o primeiro set contra Serena Williams na semifinal do Aberto dos Estados Unidos na quinta-feira, mas mostrou grande força mental para vencer a seis vezes campeã em um Grand Slam pela primeira vez em 11 tentativas.

Se uma vaga na final de sábado contra Naomi Osaka parecia improvável após o set de abertura, era ainda mais distante quando o tênis voltou após paralisação, já que Azarenka buscava a primeira vitória em um ano.

Ela começou a mudar essa história no torneio preparatório de Western & Southern Open, onde garantiu seu primeiro título da WTA em quatro anos, aproveitando-se da desistência de Osaka devido a uma lesão.

– Estou muito orgulhosa de mim mesma por ter superado o desafio de perder e virar o jogo e me tornar melhor – disse ela a repórteres na quinta-feira.

– Não estou falando de uma tenista melhor. Estou falando de uma pessoa melhor para mim, para meu filho. É disso que tenho mais orgulho.

Ex-número um do mundo, Azarenka voltou da licença maternidade depois do nascimento do filho Leo em 2017 e teve de encarar uma batalha pela custódia com seu ex-parceiro que a impediu de competir na campanha de Flushing Meadows daquele ano.

Vice-campeã no Aberto dos EUA para Serena em 2012 e 2013, os mesmos anos em que ganhou seus dois títulos do Aberto da Austrália, Azarenka estava bem longe da lista de favoritas neste ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *