Sobe número de mortes na Itália por Covid-19

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 21 de março de 2020 as 15:09, por: CdB

O número de mortes causadas pela Covid-19 na Itália nas últimas 24 horas foi de 792 pessoas, segundo números divulgados neste sábado.

Por Redação, com Sputnik e Reuters – de Roma

O número de mortes causadas pela Covid-19 na Itália nas últimas 24 horas foi de 792 pessoas, segundo números divulgados neste sábado.

Itália registra quase 800 mortes
Itália registra quase 800 mortes

O número total de mortes é de 4.825 e 53.578 pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Segundo o balanço oficial, divulgado pelo jornal Corriere Della Sera, a região da Lombardia, mas afetada pela pandemia, registrou 546 mortes nas últimas 24 horas e metade dos novos casos.

Na última quinta-feira, a Itália superou a China em número de mortos em decorrência do novo coronavírus.

Medidas de isolamento

A Itália impôs nesta sexta-feira novas restrições severas à vida pública, num esforço cada vez mais desesperado para interromper as infecções por coronavírus, após mais 627 mortes em um único dia, de longe o maior aumento em 24 horas em qualquer país.

Bergamo

O prefeito da cidade mais afetada, Bergamo, na rica região norte da Lombardia, disse que o número real de mortes causadas pela pandemia em sua região era quatro vezes maior do que o relatado oficialmente até agora.

– Muitos idosos estão morrendo em suas casas ou nas casas para idosos, sem que ninguém os teste antes ou depois da morte – afirmou Giorgio Gori ao Huffington Post.

Gori acrescentou que uma dúzia de prefeitos de outras cidades confirmou a mesma coisa para ele.

Respondendo a pedidos dos governadores das regiões mais atingidas, o governo nacional em Roma disse que a partir de sábado todos os parques serão fechados e as pessoas só poderão se exercitar em suas casas.

– Temos que fazer ainda mais para conter as infecções. O comportamento correto de todos é essencial para vencer esta batalha – afirmou o ministro da Saúde, Roberto Speranza, após assinar a mais recente diretiva.

As autoridades ficaram frustradas nos últimos dias ao ver pessoas em movimento, apesar de seus apelos para permanência em ambientes fechados, a não ser em casos de necessidades absolutamente essenciais.

A determinação

A determinação mais recente proíbe efetivamente passeios de bicicleta e corrida, os únicos tipos de exercícios ao ar livre que eram permitidos.

– Já temos muitas centenas de mortos. O que mais é necessário até que as pessoas entendam a tragédia que estamos enfrentando? – disse Sergio Venturi, chefe da equipe de resposta ao coronavírus em Emília-Romanha, outra região rica do norte atingida pelo vírus.

O número de mortos no país atingiu 4.032 pessoas. O país já havia superado a China na quinta-feira em número de mortes pela doença respiratória.

– Talvez o pico não chegue na próxima semana, mas na semana seguinte – disse o chefe da agência, Angelo Borrelli, à rádio Rai.

A Lombardia, no epicentro da epidemia, disse que em breve cerca de 100 soldados serão enviados para ajudar a polícia local a impor o isolamento e pediu ao governo nacional que imponha novas medidas para garantir que os italianos fiquem em casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *