OMS: segurança é soberana em testes com vacina e interrupção não é incomum

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 9 de setembro de 2020 as 12:33, por: CdB

A segurança é soberana em testes clínicos com vacinas e suspensões temporárias não são incomuns para avaliar doenças inexplicáveis em um participante, disse a Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta quarta-feira sobre a pausa nos testes com a potencial vacina da AstraZeneca contra a covid-19.

Por Redação, com Reuters – de Genebra/Washington

A segurança é soberana em testes clínicos com vacinas e suspensões temporárias não são incomuns para avaliar doenças inexplicáveis em um participante, disse a Organização Mundial de Saúde (OMS) nesta quarta-feira sobre a pausa nos testes com a potencial vacina da AstraZeneca contra a covid-19.

Seringa e frascos rotulados como de vacina para covid-19
Seringa e frascos rotulados como de vacina para covid-19

A farmacêutica suspendeu os testes em todo o mundo com a vacina experimental depois de uma doença inexplicável em um participante, o que impactou as ações da companhia listadas em bolsa de valores, pois reduziu as perspectivas de que a vacina fosse disponibilizada antecipadamente.

“Estamos satisfeitos em ver os desenvolvedores de vacinas garantindo a integridade científica dos testes e cumprindo as orientações padrões e regras para o desenvolvimento de vacinas”, disse a OMS em e-mail de resposta a um questionamento feito pela agência inglesa de notícias Reuters.

A OMS recomendou “aderência estrita aos protocolos de testes estabelecidos em todos os ensaios com vacinas para garantir a segurança dos voluntários e a eventual segurança e eficácia das vacinas”, acrescentou a entidade.

Fauci lamenta suspensão de testes

O especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci, disse nesta quarta-feira que a decisão da AstraZeneca de suspender os testes globais de sua vacina experimental contra o coronavírus foi uma pena, mas afirmou que não é incomum que se tome uma precaução de segurança como essa em um processo de desenvolvimento de vacina.

A AstraZeneca anunciou na terça-feira a interrupção dos testes, incluindo aqueles em estágio avançado, após ter sido detectada uma doença inesperada em um participante. Com isso, um comitê independente vai analisar os dados de segurança da vacina.

Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos EUA, disse que a pausa não é algo incomum no desenvolvimento de vacinas e espera que a empresa possa prosseguir com o processo.

– Esta candidata (a vacina) específica da empresa AstraZeneca teve um evento adverso sério, o que significa que se colocou o restante dos voluntários em espera até que se descubra exatamente o que aconteceu – disse Fauci em entrevista à rede CBS.

– É realmente uma das válvulas de segurança que você tem em testes clínicos como este, então é uma pena que tenha acontecido – disse Fauci. “Esperamos que consigam prosseguir com o restante dos testes, mas não se sabe. É preciso investigar a fundo.”

A vacina, que a AstraZeneca está desenvolvendo com a Universidade de Oxford e que estava em teste no Brasil, entre outros países, foi descrita pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como a provável candidata a líder mundial e a mais avançada em termos de desenvolvimento. O anuncio de terça-feira representa um revés nas perspectivas de um lançamento antecipado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *