Suíços são feridos ao entrar em comunidade no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 30 de dezembro de 2019 as 10:52, por: CdB

O carro onde estava um casal de suíços foi alvo de tiros depois de entrar por engano na comunidade da Cidade Alta, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

O carro onde estava um casal de suíços foi alvo de tiros depois de entrar por engano na comunidade da Cidade Alta, na Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Michele Ângelo Galli foi baleado e encaminhado para o Hospital Getúlio Vargas, também na Zona Norte. A namorada foi atingida por estilhaços e sofreu apenas escoriações.

Suíços são feridos ao entrar em favela no Rio de Janeiro
Suíços são feridos ao entrar em favela no Rio de Janeiro

A administração do hospital informou, por meio de nota à imprensa, que o estado de saúde de Galli é considerado grave.

Policiais do 16° BPM  realizaram uma operação na Cidade Alta, na Zona Norte do Rio, nesta segunda-feira, para tentar localizar os suspeitos que balearam os turistas suíços.

Polícia apreende uma tonelada de maconha

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu aproximadamente uma tonelada de maconha escondida no meio de uma carga de melancia, na Rodovia Presidente Dutra (BR-116), em Vigário Geral, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

De acordo com a PRF, os tabletes da droga estavam sob as melancias. O motorista, de 42 anos, morador de Tupã (SP), disse que estava levando as frutas para a Centrais de Abastecimento do Estado do Rio de Janeiro (Ceasa), em Irajá. A apreensão ocorreu no sábado.

Os tabletes da droga

O homem, no entanto, entrou em contradição, o que levou os policiais a revistarem a carga. Ele acabou confessando que buscou o entorpecente em Cascavel (PR) e que, na Ceasa, entregaria a droga para outra pessoa. A maconha abasteceria comunidades da Zona Norte do Rio.

A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Federal, segundo a PRF. O homem foi indiciado por tráfico de entorpecentes, cuja pena prevista varia de cinco a 15 anos de reclusão. Seu nome ainda não foi divulgado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *