O desespero do Guedes

Paulo Guedes

Por Paulo Kliass – A cada semana que se inicia, o Superministro da Economia se depara com novas dificuldades no seu front de atuação. Aquilo que por esses últimos tempos a grande imprensa tem escancarado como uma enorme surpresa, na verdade era um cenário mais do que previsível. Aquele que foi utilizado como a esperança de que havia afinal alguma coisa de bom no governo do capitão não consegue nem mesmo realizar suas entregas mínimas.

Continue lendo

Desastre à vista

Por Paulo Kliass – O roteiro já era mais do que conhecido. Depois de aprovada a Reforma da Previdência, o governo passaria imediatamente para a segunda etapa do processo de desmonte de políticas públicas e de destruição do pouco que resta de Estado de Bem Estar Social em nossas maltratadas terras.

Continue lendo

Crise no PSL se agrava e ameaça estabilidade do atual governo

Parlamentares dissidentes do PSL apresentaram uma lista com 27 assinaturas indicando Eduardo como líder

Hasselmann também citou os “puxa-sacos” que ficam ao redor de Bolsonaro “aplaudindo ações” prejudiciais ao governo e ao país, mas que ela não faz parte disso. Por Redação – de Brasília A troca de farpas envenenadas entre os filhos do presidente Jair Bolsonaro, com sua participação ativa na crise em que naufraga o principal partido […]

Continue lendo

Delegado Waldir segue como líder do PSL na Câmara

O deputado federal Delegado Waldir (GO) segue como líder do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, na Câmara dos Deputados. Na quarta-feira, o parlamentar acusou o presidente de chamar deputados no Planalto e de ligar para outros parlamentares tentando convencê-los das vantagens de ter Eduardo como líder.

Continue lendo

Crise no PSL: Bolsonaro confirma conversa com deputados

O presidente Jair Bolsonaro admitiu nesta quinta-feira que conversou com parlamentares antes de uma manobra de parte da bancada de seu partido, o PSL, para destituir o líder da legenda na Câmara, Delegado Waldir (GO), e colocar o filho do presidente Eduardo Bolsonaro (SP) no cargo, mas não comentou o conteúdo das conversas e disse que ter sido grampeado seria uma “desonestidade”.

Continue lendo