Demissões de Weintraub e Wajgarten estão sobre a mesa de Bolsonaro

Ao comentar os erros de correção nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que afetaram cerca de 6 mil estudantes, Heleno disse a jornalistas, nesta manhã, que a prova foi “impecável, sem conotação ideológica”, mas, de acordo com ele, “inegavelmente, o Ministério da Educação foi um ministério extremamente contaminado (ideologicamente)”.

Continue lendo