Número de desempregados já supera os 12 milhões, revela IBGE

O desespero por uma vaga de trabalho fica mais visível entre os brasileiros mais pobres

Em termos percentuais, o nível de ocupação alcançou 47,6%. O IBGE considerou estável na comparação com a semana anterior (48,1%), mas recuo em relação à semana de 3 a 9 de maio (49,4%). A proximidade da taxa de informalidade chegou a 34%, também uma estabilidade frente a semana anterior (34,2%) e de queda se relacionada à semana entre 3 a 9 de maio (35,7%).

Continue lendo

Desemprego atinge pior nível, desde o início da série histórica

Coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira afirmou, nesta sexta-feira, que a piora do indicador é resultado tanto da queda da população ocupada quanto do aumento do número de pessoas atrás de emprego. “A população desocupada em busca de ocupação aumentou 26% em relação à primeira semana de maio”, disse, em nota à imprensa.

Continue lendo

Consumo dos brasileiros tende a cair com maior intensidade

De acordo com relatório da CNC, divulgado nesta quarta-feira, o resultado foi influenciado pelos impactos econômicos da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Além disso, o índice caiu para 81,7 pontos e atingiu o menor patamar desde novembro de 2017, permanecendo abaixo do nível de satisfação.

Continue lendo

Pandemia e desemprego

Por Nivaldo Santana – O PIB brasileiro pode desabar 6%. Se essa queda ocorrer e não existirem políticas de prevenção, o desemprego no Brasil deve praticamente dobrar, com o acréscimo da desocupação em 12,6 milhões de pessoas.

Continue lendo

Grande parte dos norte-americanos sobrevive hoje em subempregos

A história de Kristof recua para a década de 70 do século passado e registra a algazarra que reinava diariamente no ônibus escolar nº 6. Nick viajava todos os dias na companhia de seus vizinhos da família Knapp, Farlan, Zealan, Rogena, Nathan e Keylan. Filhos da classe trabalhadora, os meninos e meninas sonhavam “em meio a travessuras, bravatas e otimismo”.

Continue lendo