Dilma critica frente de oposição que não pede o ‘Fora Bolsonaro’

Dilma, em sua última aparição pública, neste domingo, após conhecer da sua derrota na eleição para o Senado, por Minas Gerais

Ex-chefe do Palácio do Planalto, a presidenta deposta Dilma Rousseff (PT) avalia que a chegada de Bolsonaro ao poder representa, agora, a impossibilidade do país em resistir aos “impactos nefastos da crise sanitária”. E a responsabilidade é da elite brasileira, que decidiu apostar na tutela de um quadro da extrema-direita, achando que ele seria “moderado” quando chegasse ao topo do Executivo.

Continue lendo