Presidente do BC diz que autoridade intervém no dólar sempre que precisar

Presidente do Banco Central, Campos Neto também preside o Conselho de Política Monetária (Copom), que regula a taxa de juros oficial do país (Selic)

Ao participar virtualmente de evento promovido pela rede de TV Bloomberg, ele lembrou que, em algum momento no caminho do dólar para o patamar de R$ 6, houve a avaliação interna de que o câmbio estava descolado. O Banco Central (BC) iria intervir mais pesadamente e se preparou para tanto, mas a moeda norte-americana começou a se estabilizar e voltar em direção aos R$ 5.

Continue lendo