Número de brasileiros abaixo da linha da pobreza atinge maior patamar desde 2012

Os percentuais de pobreza de todos os estados do Norte e Nordeste superavam a média nacional

Em 2018, a proporção de pessoas abaixo da linha de extrema pobreza do Banco Mundial (rendimentos inferiores a US$ 1,90 PPC por dia), manteve-se no maior patamar da série da PNAD Contínua, iniciada em 2012: 6,5% da população brasileira, ou 13,5 milhões de pessoas. As informações da Síntese de Indicadores Sociais (SIS) foram divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

Continue lendo