Terremoto de magnitude 7,1 deixa Califórnia em alerta

Arquivado em: América do Norte, Manchete, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sábado, 6 de julho de 2019 as 11:13, por: CdB

Tremores no sul do Estado norte-americano são os maiores registrados nos últimos 20 anos e causam incêndios, vazamentos de gás e cortes na energia elétrica. Fortes réplicas devem ocorrer nos próximos dias.

Por Redação, com DW – de Nova York

Um terremoto de magnitude 7,1 gerou danos no sul da Califórnia e se tornou o maior abalo sísmico registrado nos últimos 20 anos na região. Especialistas alertam que réplicas de grande impacto devem atingir a área durante os próximos dias ou até semanas.

Terremoto causa incêndio na cidade de Ridgecrest, no sul da Califórnia

Os tremores ocorreram durante a noite, próximo à cidade de Ridgecrest, a 202 quilômetros de Los Angeles, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). O terremoto causou incêndios, danificou edifícios e estradas, mas deixou poucos feridos.

O terremoto veio na sequência de outro ocorrido na quinta-feira, de magnitude 6,4 na escala Richter, que se iniciou no deserto do Mojave. Na sexta-feira, a região foi atingida com força 8 vezes maior do que no dia anterior.

Desde os primeiros tremores desta sexta-feira, ocorreram dezenas de réplicas de magnitude 4 ou superior. O USGS alertou para a possibilidade de 50% de que outros terremotos de magnitude 6 possam ocorrer nos próximos dias.

– Temos incêndios, vazamentos de gás, feridos, pessoas sem energia elétrica – disse a prefeita de Ridgecrest, Peggy Breeden.

– Há relatos significativos de fogos em estruturas, na maioria, resultantes de vazamentos de gás ou de gasodutos rompidos”, disse o chefe dos serviços de emergência da Califórnia, Mark Ghillarducci. “Fazer com que recursos cheguem até o local ainda é um desafio – acrescentou.

Serviços de emergência

O governador do Estado, Gavin Newsom, pediu ajuda ao governo federal e colocou os serviços de emergência em alerta máximo. A Califórnia desenvolve em parceria como governo federal um sistema de alerta de terremotos para todo o estado, que deve entrar em operação em junho de 2021. O sistema inclui a instalação de centenas de estações sísmicas.

Especialistas afirmam ser pouco provável que o terremoto e as réplicas afetem as falhas entre as placas tectônicas existentes no estado, e que os tremores ocorreram a uma grande distância da falha de San Andreas, uma das maiores do planeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *