Time de Portugal volta a pé de estádio após derrota

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 28 de setembro de 2020 as 12:03, por: CdB

O time da terceira divisão portuguesa Lusitania Lourosa deixou o estádio a pé após derrota na Copa de Portugal, já que o clube teria mandado embora o ônibus da equipe, em incidente descrito pelo sindicato dos jogadores de futebol nesta segunda-feira como “lamentável”.

Por Redação, com Reuters – de Lisboa/Roma

O time da terceira divisão portuguesa Lusitania Lourosa deixou o estádio a pé após derrota na Copa de Portugal, já que o clube teria mandado embora o ônibus da equipe, em incidente descrito pelo sindicato dos jogadores de futebol nesta segunda-feira como “lamentável”.

O time da terceira divisão portuguesa Lusitania Lourosa deixou o estádio a pé após derrota na Copa de Portugal
O time da terceira divisão portuguesa Lusitania Lourosa deixou o estádio a pé após derrota na Copa de Portugal

O Lourosa perdeu a partida por 1 x 0 para o rival local São João de Ver no domingo, e vídeos no Twitter mostraram a equipe voltando a pé para o campo de treinamento, a cerca de cinco quilômetros de distância.

O sindicato dos jogadores

O presidente do clube, Hugo Mendes, disse ao Jornal de Notícias que a equipe tomou a decisão como uma forma de autocrítica. “Não houve punição”, declarou ele.

No entanto, o sindicato dos jogadores portugueses (SAFP) afirmou que o clube ordenou a saída do ônibus.

“O sindicato não espera nada menos do presidente do Lourosa do que um pedido de desculpas imediato à equipe por este lamentável episódio que em nada dignifica o futebol português”, disse em comunicado.

A Copa de Portugal conta com 165 clubes das quatro primeiras divisões, sendo que os times da elite entram na terceira fase.

Itália rejeita plano para mais público em estádios

O governo italiano rejeitou uma proposta que permitiria público maior em eventos esportivos, incluindo em jogos da liga local de futebol, a Série A.

Regiões da Itália haviam sugerido que o atual limite de mil pessoas fosse ampliado para 25% da capacidade dos estádios, o que permitiria cerca de 20 mil torcedores em grandes arenas como o San Siro, em Milão, e no Estádio Olímpico, em Roma.

No entanto, o comitê técnico científico do governo (CTS) disse no sábado que um movimento nesse sentido seria prematuro devido à atual situação da covid-19.

“O CTS acredita que… as atuais condições não permitem a participação de torcedores em eventos internos ou externos da maneira indicada pelo documento preparado pela Conferência das Regiões e Províncias Autômomas”, disse o comitê em comunicado.

O CTS acrescentou que poderá rever sua decisão quando tiver mais informações sobre o impacto da reabertura de escolas neste mês sobre a situação da covid-19 no país.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *