Totvs faz proposta para combinação de negócios com Linx

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 14 de agosto de 2020 as 11:11, por: CdB

A Totvs enviou ao conselho de administração da Linx nesta sexta-feira proposta de combinação de negócios, afirmou a companhia em fato relevante, poucos dias após anúncio da compra da Linx pela empresa de meios de pagamentos StoneCo.

Por Redação, com Reuters – de São Paulo/São Francisco

A Totvs enviou ao conselho de administração da Linx nesta sexta-feira proposta de combinação de negócios, afirmou a companhia em fato relevante, poucos dias após anúncio da compra da Linx pela empresa de meios de pagamentos StoneCo.

A Totvs enviou ao conselho de administração da Linx nesta sexta-feira proposta de combinação de negócios
A Totvs enviou ao conselho de administração da Linx nesta sexta-feira proposta de combinação de negócios

A operação com a Totvs, se aprovada, resultará, no recebimento pelos acionistas da Linx de 1 ação da Totvs e R$ 6,20 para cada papel da Linx que possuam, passando os acionistas da Linx a terem cerca de 24% do capital total e votante da Totvs.

“A transação possui um forte racional estratégico em razão da alta complementariedade de mercados, soluções e serviços, resultando em uma substancial criação de valor para as companhias, seus respectivos acionistas, clientes e colaboradores”, afirmou a Totvs no documento.

A empresa de meios de pagamentos StoneCo anunciou na última terça-feira acordo vinculante para unir sua área de software com a Linx, numa transação em dinheiro e ações que avalia a empresa de software para varejo em R$ 6,4 bilhões.

A operação com a StoneCo

A operação com a StoneCo prevê multa de R$ 605 milhões se a Linx realizar uma operação concorrente envolvendo uma oferta melhor de terceiro.

Na quinta-feira, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu processos administrativos envolvendo a Linx.

Startup da Califórnia

Baterias de íon de lítio são essenciais para veículos elétricos, mas têm desvantagens: são difíceis de produzir e degradam com o tempo.

Uma startup sediada em San Leandro, Califórnia, disse na quinta-feira que captou US$ 4 milhões em financiamento e está trabalhando com a gigante química alemã Basf em uma nova tecnologia para resolver esses problemas, visando um dia reduzir o custo das baterias enquanto aumenta suas capacidades e prolonga a vida útil.

A Coreshell Technologies criou um revestimento que vai diretamente sobre as camadas de materiais que separam os eletrodos das baterias de íon de lítio.

Para produzir energia, os íons de lítio se movem entre os eletrodos dentro da bateria. Mas, à medida que passam pelas camadas, parte do lítio fica preso, esgotando-o e dificultando o movimento dos íons restantes.

A Coreshell disse que seu revestimento permite que o lítio transite mais facilmente sem ficar retido, o que acelera o processo de produção da bateria, permite que menos lítio seja usado e aumenta a vida útil da bateria. Mas o principal avanço, disseram os fundadores da empresa, foi descobrir como aplicar o revestimento na forma líquida, uma vez que as camadas de separação dos eletrodos são fabricadas em máquinas que se assemelham a uma impressora de jornal.

– Isso tem que se encaixar nesse sistema de processamento para ser economicamente viável – disse Jonathan Tan, presidente-executivo e cofundador da empresa. “E isso não é algo que alguém foi capaz de fazer antes com esses revestimentos.”

A Coreshell está trabalhando com a BASF para testar seus revestimentos com materiais da empresa. Um porta-voz da BASF disse que os revestimentos da Coreshell demonstraram melhorias de desempenho em relação aos materiais normalmente utilizados.

A startup disse nesta quinta-feira que o investimento de US$ 4 milhões foi levantado em uma rodada de financiamento liderada pela Entrada Ventures. Outros investidores incluem Baruch Future Ventures, Tsingyuan Ventures, Comissão de Energia da Califórnia, Sema Translink, Berkeley Skydeck e Alchemist Accelerator, disse a Coreshell.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *