Trump e Xi dedicam mais esforços na busca de trégua para guerra comercial

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 22 de novembro de 2019 as 15:26, por: CdB

Trump, falando no programa “Fox & Friends” do canal Fox News, disse que deixou claro para Xi que “este não pode ser um acordo de igual para igual” por conta do superávit comercial da China com os Estados Unidos.

 

Por Redação, com agências internacionais – de Pequim e Washington

 

Os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, têm dedicado um esforço maior na tentativa de uma trégua na guerra comercial, iniciada unilateralmente pelos EUA, há mais de um ano. Trump disse, nesta sexta-feira, que um acordo comercial com a China está “potencialmente muito próximo”.

Donald Trump  e seu colega chinês, Xi Jinping, têm buscado ampliar o diálogo para tentar uma trégua na guerra comercial

Segundo Trump, ele está do lado tanto do povo de Hong Kong quanto do presidente chinês Xi Jinping em meio aos protestos em massa em Hong Kong. Trump, falando no programa “Fox & Friends” do canal Fox News, disse que deixou claro para Xi que “este não pode ser um acordo de igual para igual” por conta do superávit comercial da China com os Estados Unidos.

— Temos que ficar ao lado de Hong Kong, mas também estou com o presidente Xi — afirmou Trump.

Riscos

A China, por sua vez, quer desenvolver um pacto comercial inicial com os Estados Unidos e vem tentando evitar uma agravamento da guerra comercial, afirmou o presidente Xi Jinping nesta sexta-feira. Garantiu, no entanto, que não tem medo de retaliar sempre que necessário.

Economistas alertam que uma disputa prolongada entre as duas maiores economias do mundo está elevando os riscos para a economia global ao prejudicar as cadeias de oferta, reduzir o investimento e conter a confiança empresarial.

— Queremos trabalhar pela ‘fase um’ do acordo com base em respeito mútuo e igualdade. Quando necessário vamos responder, mas temos trabalhado ativamente para tentar não ter uma guerra comercial. Não iniciamos essa guerra comercial e isso não é algo que queremos — disse Xi a representantes de um fórum internacional.

Projetos

Os mercados financeiros globais recuaram, esta semana, com novos temores de que as discussões comerciais poderiam falhar, com o presidente dos EUA, Donald Trump, em vias de assinar dois projetos de lei que defendem manifestantes em Hong Kong.

A finalização da fase um do acordo comercial pode ficar para o próximo ano, disseram à agência inglesa de notícias Reuters especialistas comerciais e pessoas próximas à Casa Branca, com Pequim pedindo mais recuos nas tarifas e com Washington respondendo com outras demandas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *