Venda de distribuidora da Eletrobras atrai comprador

Arquivado em: Energia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 23 de julho de 2018 as 17:08, por: CdB

A sessão pública do leilão da Cepisa está agendada para 26 de julho, mas eventuais interessados tiveram até as 14 horas desta segunda-feira para entregar suas propostas.

 

Por Redação, com Reuters – de São Paulo

 

O leilão de privatização da Cepisa, distribuidora da Eletrobras responsável pelo fornecimento de energia no Piauí, recebeu ao menos uma proposta de interessados, segundo uma testemunha da agência inglesa de notícias Reuters na sede da bolsa paulista B3, onde ocorreu nesta segunda-feira a entrega de documentos por investidores para a licitação.

Funcionários de todas as empresas do Sistema Eletrobras iniciaram nesta segunda-feira uma paralisação de 72 horas em todo o país contra a privatização da companhia

A sessão pública do leilão da Cepisa está agendada para 26 de julho, mas eventuais interessados tiveram até as 14 horas desta segunda-feira para entregar suas propostas e outros documentos na B3.

O prazo venceria originalmente às 12 horas, mas o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), responsável pela licitação, anunciou de última hora uma prorrogação do horário devido ao registro de diversos atrasos em voos no Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

O banco afirmou que a mudança no prazo teve como base “princípios da ampla competitividade e da obtenção da proposta mais vantajosa”.

Sessão pública

Nem o BNDES nem a B3 divulgaram informações sobre o número de propostas recebidas.
Um grupo de executivos foi visto pela Reuters na B3 por volta das 10h para apresentar documentos da licitação, mas eles não quiseram comentar que empresa representavam.

A sessão pública do leilão da Cepisa está agendada para 26 de julho na sede da bolsa paulista.
Posteriormente, em 30 de agosto, está previsto o leilão de outras quatro distribuidoras de energia da Eletrobras, que atendem Acre, Amazonas, Roraima e Rondônia.

A estatal também pretende vender a Ceal, que opera no Alagoas, mas a licitação ainda não tem data porque uma liminar do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a privatização da companhia em atendimento a uma ação movida pelo governo estadual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *