WhatsApp lançará função com conteúdo que se destrói após visualização

Arquivado em: Destaque do Dia, Internet, Redes Sociais, Tablet & Celulares, Tecnologia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 23 de setembro de 2020 as 14:10, por: CdB

WhatsApp em sua nova versão inclui um recurso inédito para permitir que uma pessoa envie uma mídia que será expirada automaticamente após alguns segundos ou assim que o destinatário sair da conversa.

Por Redação, com Sputnik  e Reuters – de São Francisco/Hong Kong

WhatsApp em sua nova versão inclui um recurso inédito para permitir que uma pessoa envie uma mídia que será expirada automaticamente após alguns segundos ou assim que o destinatário sair da conversa.

WhatsApp em sua nova versão inclui um recurso inédito
WhatsApp em sua nova versão inclui um recurso inédito

WhatsApp, aplicativo de mensagens do Facebook, lançou a versão beta 2.20.201.1 para o sistema operacional Android com um recurso que funciona de maneira semelhante ao que já existe em outros aplicativos como Snapchat e Telegram.

Chamado expiração de mídia (expiring media, no original), o recurso vai permitir que a pessoa que envia uma mídia (imagens, vídeos e GIFs) defina quando esse conteúdo desaparecerá do telefone do destinatário, afirma o portal WABetaInfo.

Ao compartilhar o conteúdo multimídia, o destinatário vai ver um novo ícone no canto inferior direito para ativar o recurso de expiração de mídia. Assim que a mídia for aberta pelo destinatário, uma contagem regressiva vai começar e o conteúdo desaparecerá completamente da conversa em seguida.

Na versão beta não parece existir indicação que informe ao destinatário de que a mídia expirou. Assim como parece não haver forma de detectar se o destinatário capturou a tela. O recurso já está disponível para quem usa a versão beta do aplicativo.

Apple

A Apple disse na terça-feira que alguns de seus usuários estavam tendo problemas ao acessar certos serviços, incluindo App Store, Apple Music e o serviço de streaming Apple TV+.

Não ficou claro quantos usuários e quais países foram afetados. A Apple não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

O site de monitoramento de interrupções Downdetector.com mostrou que houve quase 2.000 incidentes de pessoas relatando problemas com o Apple Music, enquanto mais de 200 usuários sinalizaram problemas com o iTunes e App Store.

Downloads do WeChat nos EUA

O aplicativo de mensagens WeChat da gigante chinesa de tecnologia Tencent viu um aumento no número de downloads nos Estados Unidos desde semana passada, depois que Washington confirmou que vai proibir o aplicativo, mostraram dados na terça-feira.

O Departamento de Comércio dos EUA emitiu uma ordem exigindo que a Apple e o Google, da Alphabet removessem o WeChat de suas lojas de aplicativos por motivos de segurança nacional, mas um juiz dos EUA bloqueou a ação no domingo. O Departamento de Comércio dos EUA disse na segunda-feira que contestará o pedido.

O WeChat foi instalado cerca de 54 mil vezes entre a última sexta-feira e sábado, 28 vezes os 1,9 mil downloads vistos no mesmo período da semana anterior, de acordo com a empresa de análise de dados Sensor Tower.

Os Estados Unidos implementaram uma série de medidas nos últimos meses para reprimir empresas de tecnologia e aplicativos chineses, citando motivos de segurança nacional, enquanto as duas maiores economias do mundo se enfrentam em questões que vão desde comércio e tecnologia até a pandemia de coronavírus.

A Tencent, que negou que seus aplicativos representem um risco para a segurança nacional, disse que as atualizações do aplicativo para usuários existentes nos Estados Unidos podem ser afetadas negativamente se a Apple e o Google removerem o WeChat de suas lojas.

WeChat é um aplicativo móvel que combina mensagens, rede social, funções de pagamento e outros serviços, e possui mais de 1 bilhão de usuários em todo o mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *