11 acusados de tráfico de órgãos são presos em Recife

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado segunda-feira, 8 de dezembro de 2003 as 01:09, por: CdB

Após uma denúncia anônima e nove meses de investigações, a polícia prendeu em 24 horas 11 pessoas acusadas de participar de um esquema de tráfico internacional de órgãos. A quadrilha recrutava doadores de rins em bairros pobres de Recife e os levava para a África do Sul.

O ponto de recrutamento era uma marcenaria da cidade. A proposta era feita pelo dono do estabelecimento, que oferecia R$ 40 mil para os doadores.

De acordo com o ‘Fantástico’, os gerentes da quadrilha eram o oficial da reserva da Polícia Militar Ivan Bonifácio e a mulher dele. Eles encaminhavam os doadores para a Polícia Federal para tirar o passaporte. Com o documento em mãos, recebiam parte do pagamento e embarcavam para a África do Sul.

Também foram presos um major da reserva do exército de Israel e dois ex-pacientes que atuavam como agenciadores. A polícia acredita que cerca de 30 pessoas doaram órgãos no esquema, que movimentou aproximadamente R$ 12 milhões em um ano.

Um dos acusados foi solto e a prisão provisória dos outros foi prorrogada por cinco dias.
Na África do Sul, três pessoas foram presas suspeitas de envolvimento com a quadrilha. A polícia pretende prender médicos, advogados e outros envolvidos. As investigações no Brasil prosseguem em segredo.