A mais bela árvore de Natal

Por Apollo Natali – Ora, sucedeu à matéria primitiva nascida do Verbo se incendiar, girar, girar e lançar blocos incandescentes, resfriados a seu tempo. E assim se fez nascerem os globos com os nomes de Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Urano, Netuno, Saturno, Plutão. Vigiados, todos, pelo fogo principal, o Sol.

Continue lendo

Quais as chances do novo presidente?

Por Elimar Pinheiro do Nascimento – Amigos perguntam-me sobre o futuro do governo Bolsonaro. Pergunta de um milhão de dólares. Ninguém sabe, e seria temeridade dizer o contrário. Mas algumas reflexões podem ser feitas para nos ajudar a pensar o futuro.

Continue lendo

Felizmente Cesare Battisti saiu a tempo

Por Celso Lungaretti e Dalton Rosado – Imagino a frustração do ministro Fux, do presidente Temer e do próximo presidente Bolsonaro por terem perdido a chance de mostrar um serviço aos colegas da Itália. Cesare Battisti está livre, bebamos à sua saúde!

Continue lendo

Paris, neste sábado, deixa de ser uma festa

Por Rui Martins – Paris está parando neste sábado, à espera dos prometidos ataques dos coletes amarelos. Paris irá se transformar numa praça de guerra como no sábado passado ou os policiais franceses conseguirão dominar os manifestantes e salvar o presidente Emmanuel Macron enfraquecido?

Continue lendo

Vamos relançar O Petróleo é Nosso!

Por Rui Martins – Vi, num antigo vídeo do programa do Jô Soares, o presidente eleito Bolsonaro criticar os que entregam as riquezas do Brasil para os Estados Unidos. Mas deve ter levado uma pancada na cabeça, pois mudou de opinião e virou entreguista. quer entregar a Petrobras aos americanos. Vamos precisar relançar a campanha nacionalista O Petróleo é Nosso.

Continue lendo

O peso das palavras das histórias indígenas

Por José Ribamar Bessa Freire – Quantos quilos tem uma palavra? Palavrão pesa mais do que palavrinha? E por acaso palavras têm peso? Os participantes do “Amazônia das Palavras” conferiram isso numa balança da expedição literária iniciada em Manaus

Continue lendo

Mais Médicos, o erro imperdoável de Dilma e do PT

Por Celso Lungaretti e Rui Martins – Dilma Rousseff e o PT precisam reconhecer: o Acordo Mais Médico com Cuba foi um péssimo acordo, contrário às leis internacionais que protegem os emigrantes e compromete a esquerda diante de um presidente de extrema direita.

Continue lendo