Nos intestinos da campanha de Bolsonaro, cólicas deflagram a crise

Bolsonaro

Na quarta-feira, Lima e os assessores principais da campanha, entre eles os ministros Ciro Nogueira (Casa Civil) e Braga Netto (assessor especial), o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) e o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, apresentaram ao presidente um plano estratégico detalhado para os próximos 100 dias de campanha.

Continue lendo

Mandatário não se contém e, em caso de derrota, prega novo golpe

Bolsonaro tem intensificado suas declarações no sentido de que não aceitará o resultado das urnas eletrônicas. No último fim de semana, o mandatário resgatou no WhatsApp uma mensagem antiga de um coronel da Polícia Militar para avisar que a corporação “seguirá o Exército em caso de ruptura institucional”. Mas isso, agora, parece muito longe da realidade.

Continue lendo

Nova pesquisa sinaliza para a estabilidade de Lula, na liderança

Os índices de Lula e Bolsonaro permanecem estáveis. No levantamento anterior, Lula tinha 44%. No início da série da pesquisa, em 21 de março deste ano, Lula tinha os mesmos 43%, e Bolsonaro, 29%. O crescimento de Bolsonaro não período não refletiu a mudança em um cenário que se mantém inalterado nos últimos meses.

Continue lendo

Fiesp se alinha à democracia e rejeita ameaça de golpe de Estado

Na noite passada, em entrevista a blogs simpatizantes, Bolsonaro voltou a insinuar e fazer ameaças golpistas, novamente sem apresentar qualquer indício concreto de fraude nas urnas eletrônicas. Ele sinalizou, entretanto, que a tentativa de uma ruptura democrática teria um alto custo, como Bolsonaro experimentou no último dia 7 de Setembro.

Continue lendo

Lula trabalha para unificar a coligação com PSB, em São Paulo

Alckmin no PSB

O ex-presidente Lula passou a priorizar as articulações em São Paulo no momento em que o ex-governador Márcio França abriu negociações com o ex-ministro Gilberto Kassab (PSD) e o deputado Luciano Bivar (União Brasil), também pré-candidato ao Planalto, para montar uma chapa composta no Estado. Alckmin, antigo aliado de França, entrou nas negociações.

Continue lendo