BC já admite que queda do PIB será a maior na história recente

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira mensalmente e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária; além do volume de impostos.

Continue lendo

Deflação indica economia paralisada pela pandemia e a crise política

A deflação observada em Alimentação e bebidas (-0,25%) resulta da queda nos preços do grupamento alimentação no domicílio

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrou em maio queda de 0,38% depois de ter caído 0,31% em abril, informou Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira. Maio marcou o segundo mês seguido de deflação e esse é o resultado mensal mais fraco para o índice desde agosto de 1998, quando os preços caíram 0,51%.

Continue lendo

China prepara fase pós-covid-19 e pode influenciar o agronegócio brasileiro

O Brasil deve estar atento às medidas de incentivo ao desenvolvimento agrícola chinês e aos efeitos do cumprimento da primeira fase do novo acordo comercial EUA-China. Com o objetivo de mitigar possíveis interrupções de fornecimento de alimentos, em decorrência da crise gerada pela covid-19, o governo chinês quer acelerar o ritmo da diversificação geográfica em relação à sua capacidade de fabricação e processamento de alimentos.

Continue lendo

Copom ainda não é unânime quanto à queda na taxa de juros

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Fabio Kanczuk, afirmou nesta sexta-feira que os membros do Comitê de Política Monetária (Copom) têm apetites diferentes para testar o limite para os juros básicos, também ponderando que o próprio cálculo dessa fronteira é feito de maneiras distintas.

Continue lendo