Aberto da França pode ser realizado sem torcida, dizem organizadores

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 11 de maio de 2020 as 13:53, por: CdB

O Aberto da França, adiado de maio para setembro devido ao surto de coronavírus, pode ser realizado sem torcida, disseram os organizadores do Grand Slam no saibro.

Por Redação, com Reuters – de Mumbai

O Aberto da França, adiado de maio para setembro devido ao surto de coronavírus, pode ser realizado sem torcida, disseram os organizadores do Grand Slam no saibro.

 O Aberto da França, adiado de maio para setembro devido ao surto de coronavírus
O Aberto da França, adiado de maio para setembro devido ao surto de coronavírus

Roland Garros estava programado para 24 de maio a 7 de junho, mas a Federação Francesa de Tênis (FFT) o reagendou para 20 de setembro a 4 de outubro, numa tentativa de salvar o torneio de ser outra vítima da pandemia de covid-19.

Na semana passada, a FFT informou que todos os ingressos comprados para o Aberto da França deste ano seriam cancelados e reembolsados ​​em vez de transferidos.

– Organizá-lo sem torcedores permitiria que uma parte da economia continuasse girando, (como) os direitos de televisão e os patrocinadores – disse Bernard Giudicelli, presidente da FFT, ao jornal francês Le Journal du Dimanche. “Não estamos descartando nenhuma opção.”

A temporada de tênis

A temporada de tênis foi suspensa no início de março devido à pandemia, e a pausa continuará pelo menos até meados de julho, com muitos países em confinamento.

Wimbledon foi cancelado, enquanto o Aberto dos EUA, programado para ocorrer no final de agosto, ainda está incerto.

A FFT foi amplamente criticada quando anunciou em meados de março que o Aberto da França seria transferido, com jogadores lamentando a falta de comunicação, já que as novas datas entram em conflito com a temporada da quadra dura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *