Acidente com ônibus uruguaio no sul do Brasil deixa mortos e feridos

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 15 de abril de 2019 as 11:59, por: CdB

O Ministério das Relações Exteriores uruguaio divulgou uma nota em que lamenta o acidente e as mortes e informa que os consulados do país em Pelotas e Porto Alegre estão prestando assistência aos feridos e aos familiares.

Por Redação, com ABr – de Brasília

Um ônibus de turismo com 41 passageiros uruguaios capotou na madrugada de domingo na BR 116, perto da cidade de Cristal, no Sul do Brasil, deixando dois mortos e 15 feridos, entre os quais quatro graves. A excursão havia saído de Montevidéu com destino a Florianópolis.

A excursão havia saído de Montevidéu com destino a Florianópolis

O Ministério das Relações Exteriores uruguaio divulgou uma nota em que lamenta o acidente e as mortes e informa que os consulados do país em Pelotas e Porto Alegre estão prestando assistência aos feridos e aos familiares. Informou ainda que estão tomando as providências para o regresso das pessoas ao Uruguai.

No domingo oito pessoas retornaram de Porto Alegre e nesta segunda-feira, no início da tarde, é esperado que regresse um número significativo de passageiros a Montevidéu, por via aérea. “Os restantes estão alojados, acompanhados pelo pessoal de nossa empresa, para coordenar seu regresso e preservar sua privacidade”, informou em nota a Fun Tour, empresa responsável pela excursão.

O acidente aconteceu por volta da 1h da manhã de domingo, na altura do quilômetro 441, da BR 116. A Fun Tour disse que a empresa de transporte Jota Turismo (empresa de ônibus contratada para realizar o transporte de passageiros) informou que o acidente se deu “pelo cruzamento de um animal na estrada”. A Polícia Rodoviária Federal brasileira, no entanto, disse que não havia marcas de freio no asfalto, o que indica a possibilidade de o motorista ter dormido no volante ou ter tido algum mal estar súbito.

Ainda de acordo com a empresa Fun Tour, os feridos foram encaminhados para hospitais da região, em Camacuã, Pelotas, São Lourenço e Cristal.

Força Nacional

Agentes da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária do governo Federal que atuam desde janeiro nos serviços de guarda, vigilância e custódia de presos no Ceará permanecerão no estado por, pelo menos, mais 30 dias.

A decisão publicada na edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União atende a um pedido feito pelo governador Camilo Santana visando a permanência dos agentes por mais tempo.

Este reforço da segurança do estado começou no início de janeiro deste ano, quando o Ceará passou a ser alvo de atos violentos como ataques a ônibus, veículos particulares e estações de abastecimento de energia elétrica. A saída dos agentes chegou a ser cogitada um mês depois, mas o governo federal decidiu manter a presença dos agentes no estado.

A portaria publicada hoje pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, assinada por Luiz Pontel de Souza, que substitui temporariamente o ministro Sergio Moro, em viagem internacional, reforça a função de apoio logístico e a supervisão dos órgãos de administração penitenciária e segurança pública do estado.

De acordo com o texto, o número de profissionais envolvidos no trabalho seguirá o planejamento definido pelos órgãos de segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *