ACM reestréia na Bahia com elogios a Lula

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado segunda-feira, 12 de maio de 2003 as 21:36, por: CdB

Em sua volta à política baiana, depois de se livrar do processo de cassação no Senado, o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) inaugurou, nesta terça-feira, um período de boa vizinhança com o governo federal. Elogiou e pediu apoio para o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, nas entrelinhas, alimentou a versão que explicaria a atuação de bastidores do Planalto para que ele escapasse ileso no caso dos grampos telefônicos.

“Estamos numa luta incessante e sabemos das dificuldades do governo federal; sabemos que o presidente da República tem as melhores intenções, mas não criamos obstáculos ao presidente. Estes estão sendo criados por outros, e eles que se responsabilizem se o governo não caminhar como deseja o presidente. Nós não atrapalharemos o governo federal, nem mesmo nenhum governo municipal, pertença a que partido pertencer”, disse ACM nesta segunda-feira ao participar de uma solenidade promovida pelo governo estadual no município de Vitória da Conquista, governado pelo PT.

ACM prometeu ajudar Lula “em tudo que for útil ao Brasil” e pediu aos empresários que continuem a acreditar no governo baiano e a investir no Estado. Conforme o senador, no momento atual “não se devem sobrepor questões partidárias, nem ideológicas, mas, sim, priorizar o atendimento às necessidades dos brasileiros, que são muitas”, disse.

ACM mencionou a origem humilde do presidente Lula para elogiar sua disposição para o trabalho. “Vamos trabalhar mais ainda, sobretudo pelas populações interioranas. Vamos trabalhar intensamente e lutar pelo Nordeste. O presidente Lula é nordestino, tem deveres, portanto, com o Nordeste, e sei que ele deseja cumpri-los”, declarou, reforçando a demonstração de seu empenho em colaborar com a gestão petista.